segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

OS PARCEIROS E A PONTE

O governo do estado assinou hoje a ordem de serviço para a última etapa (a mais complicada, cara e delicada) da reforma da ponte Hercílio Luz, sobre o canal do Estreito, em Florianópolis.

O consórcio premiado com esta obra espetacular é formado por uma construtora local (Espaço Aberto, que fez o teatro Pedro Ivo) e um escritório de arquitetura americano (CSA Group). Pra ajudar, vão trazer os grupos franceses Freyssinet International e Vinci Construction (que não participAm formalmente do consórcio, mas são apresentados como parceiros).

Bom, parece que está tudo certo, então, para que em 2010 a ponte Hercílio Luz volte a ser transitável. Em princípio há uma previsão de se gastar R$ 100 milhões, mas sabe como são essas coisas de obras, né? Um aditamento aqui, outro ali, um imprevisto acolá, o valor exato só se sabe (quando se sabe), no final.

Mas eu, mané inculto e de maus bofes, não consigo entender o que fazem, no meio da história, a Espaço Aberto e o CSA Group. Até onde sei nenhum dos dois tem experiência (muito menos expertise) para o desafio que tem nas mãos. A Espaço Aberto, prestigiadíssima construtora local, com livre trânsito tanto nas licitações estaduais quanto federais, tem aparecido no noticiário como adepta da modalidade lenta de construção. A sede dos correios demorou vários anos além do esperado e o teatro Pedro Ivo também não foi nenhum prodígio de rapidez. Deve ser porque professam o credo da “pressa é a inimiga da perfeição”. Por excelente que seja, contudo nunca fez obra com estruturas metálicas do tipo ponte.

O CSA Group, se é o que estou pensando, com sede em Mobile, no Alabama (USA), apresenta-se como um escritório de arquitetura especializado em planejamento urbano e áreas de uso específico. Nada de reconstrução (ou construção) de pontes. Muito menos estruturas metálicas ou não metálicas.

Aí, decerto pra calar a boca de gente intriguenta que nem eu, já anunciam “parceiros”: Freyssinet International e Vinci Construction. Estes, sim, conhecidos internacionalmente pelas obras gigantescas que têm feito. Grupos grandes, capazes não só de reformar a Hercílio Luz, mas de fazer, no lugar, uma ponte completamente nova e ainda mais espetacular e monumental.

A pergunta que paira no ar, então, é: por que precisamos dos intermediários do tal “Consórcio Monumento”? Por que diabos não estamos tratando diretamente com quem tem, no currículo, a ponte Vasco da Gama, em Portugal, a ligação Qatar/Barhein (a ponte mais longa do mundo), entre outras?

Até poderia ter feito a pergunta para o governo, mas tenho medo. Medo de ser enrolado, porque não conheço suficientemente os subterrâneos da montagem de toda essa operação. E se tem alguma coisa que me deixa chateado, é ser feito de bobo.

22 comentários:

Anônimo disse...

Projeto arquitetônico? Muito simples. Demolir o bar kantum e as duas "torres gêmeas" da cabeceira continental. Do contrário, pode demolir a ponte mesmo, porque nenhum arquiteto do mundo dará jeito naquilo.

Anônimo disse...

Se a Espaço Aberto esteve em todas as obras do Luis XV, nesta não seria justo ficar de fora. É a CASVIG que prestar segurança pros gringos aqui em Floripa?

Anônimo disse...

Não alcancei a ironia do comentário das 6:31 pm ou foi de uma imbecilidade ímpar.

Cesar, o post é irretocável.

Anônimo disse...

Tio César...

A Construtora Espaço Aberto também executou (?) a Penitenciária de Segurança Máxima (em São Pedro de Alcântara), o famoso prédio dos Correios que custou algumas vezes a mais do que o licitado. Muitos senadores e senadoras, deputados e deputadas cirulam em seus corredores...

Carlos disse...

Cesar,
O problema da ponte é exatamente a recuperação do vão central, que está pendurado naquela corrente que tem um elo rompido.
Duas soluções são possíveis, ou desmonta o vão central e troca a corrente, ou lança um cabo para suportar o vão central enquanto se troca a corrente.
A solução mais simples é lançar o novo cabo, só que precisa construir os blocos de ancoragem, para prender as pontas do cabo, e não há muito espaço disponível na Ilha e no Continente.
Mas com certeza a Espaço Aberto vai resolver esse problema sem qualquer dificuldade e depois usa sua experiência para fazer o metrô de superfície !

Anônimo disse...

A Espaço Aberto também entregou "no prazo atrasado" a Penitenciária de S. Pedro de Alcântara.
"TamuFú"!!!

Anônimo disse...

A "Espaço Aberto" , mais conhecida como a "Construtora dos Aditivos", que cota na licitação por R$1,0 milhão - para ganhar - e no final a obra vem a sair por R$3,0 milhões. Propoem prazo de execução de 12 mêses, e no final leva 36 mêses. É a mesma do Tribunal de Contas; Correio; Penitênciaria de S. Pedro de Alcântara; Teatro Pedro Ivo; Hospital Regional de Joinville, e outras não menos importantes. Sinal lógico que é contrato para não sair a obra. Levar com a barriga. Alias, se a licitação já durou quase tres anos, imaginem a obra. Morro, mas não vejo tudo !. Qualquer obra desse vulto, para participar da licitação TEM QUE TER MUITA EXPERIÊNCIA NESSE TIPO DE OBRAS. É uma pena !!!

Anônimo disse...

Cesar so vc mesmo p/ m fazer dar boas rizadas....diante deese caos total q estamos vivendo em SC....jah ri muito nos comentários acima no outro post do "ZÉ Medalha" ou seja agora do Zé Troféu....
Mas esta q tu coloko agora entaum xego a m doer a barriga...to rindo até agora...
"Até poderia ter feito a pergunta para o governo, mas tenho medo. Medo de ser enrolado, porque não conheço suficientemente os subterrâneos da montagem de toda essa operação. E se tem alguma coisa que me deixa chateado, é ser feito de bobo".
Eu gostaria de estar perto de vc p/ ver sua carah qdo disse q tem
"até medo d perguntar"....
Cesar m desculpe + ainda to rindo...




Abraços, Valter

Anônimo disse...

Anonimo das 10:12, não é uma pena não, é maracutaia mesmo !
Se fosse sério seria feita uma concorrência internacional, na qual só poderiam entrar empresas com experiência em obras desse tipo, pois não se trata de uma obra qualquer.
O silêncio do Tribunal de Contas é ensurdecedor e eu quero ver a Senadora reclamar que daria para pagar o piso dos professores com o dinheiro da recuperação da ponte que vai para a Espaço Aberto !

Anônimo disse...

A espaço aberto tem experiência, sim, nascido de uma familia de cartorários de joaçaba, peemedibistas desde que nasceram, estão ai para dar uma mãozinha do luiz e receber duas dele..rs.rs.r

Diego Marcondes disse...

Tio César,
MAndo pra vc uma matéria que o Impacto fez, sou leitor deles, falam mesmo na lata... Ela fala dessa empresa, que não tem as mínimas condições de fazer os reparos em nossa ponte.
http://impactosc.blogspot.com/2008/11/cuidado-ao-passar-ponte-herclio-luz.html
Abraço.

Anônimo disse...

Anônimo das 07:36, se você conhecesse o entorno de pontes similares, como a Golden Gate, saberia que a arquitetura envolve, por exemplo, parques nas cabeceiras da pontes. A nossa é agraciada com um bar de quinta categoria e dois edifícios que impedem que se fotografe a ponte sem a imagem de roupas penduradas no varal de algum apartamento. Antes de acusar os outros de imbecil, vá conhecer um pouco o mundo, seu mané.

Anônimo disse...

Evidente que o Governo NÃO PRETENDE fazer a obra, uma vez que não tem nem grana para isso. Porem, por outro lado, tem que mostrar sua "Boa Vontade" com Floripa, e seu cartão postal. Nada melhor do que contratar uma empresa sem experiência no assunto, porem com livre trânsito no Governo, e ficar "levando com a barriga", aliás, como vários governos anteriores tem feito. O Ministério Público e o CREA/SC devem entrar no processo, imediatamente.

modesto disse...

Perguntar não ofende.
Só então o tal Metro de superficie prometido em campanhas eleitorais passará transportando passageiros pela Ponte reformada ?

Anônimo disse...

Sabendo que Luiz XV é modesto e tímido, a família de Hercílio Luz não deve dar ouvidos à fofoca de bastidores dando conta de que a Ponte Velha será reinaugurada em 2010 sob o patronímico de Luiz Henrique. São apenas línguas maledicentes, Tio César.

Anônimo disse...

já que tão levantando a bola, fiquei em dúvida:
não seria correto escrever "foi o Moacir QUEM levantou a bola"?

Anônimo disse...

Pro anônimo das 8:49. Suas andanças pelo mundo deixaram-no deveras educado, hem sô!. Graças a Deus a diferença é que conhecer o mundo me deu a calma e o melhor, respeitar as diferenças de todos os cantos. Falei em ironia e recebi como resposta imbecil. VC deve ser um cara viajado, desses que viajam nas comitivas com grana bancada por mim ,que ao contrário, banco às minhas e da minha família com meu árduo trabalho. Mas vc citou a Golden Gate em S.Francisco e esqueceu que teria p. ex que demolir NY inteira. Seis pontes ao todo e dois túneis desembocam em arranha céus, alguns horríveis, oficinas mecânicas etc. O problema, dedicado comissionado, primata obtuso, não é a solução arquitetônica e sim a ' engenharia financeira' que 'arquitetaram' ôoo esperto. Quanto ao mais, vamos implodir o aterro, as duas pontes, e tudo que foi autorizado pelo poder público nesses últimos 28 anos. Daí teremos o visual que privilegiadamente desfrutei. Saudação de um mané nascido na São Sebastião, pertinho da Cocota e do Agapito, depois tripeiro criado nas águas bentas do Cagão no canal do Estreito, nos tempos em que ainda era limpo e onde aprendi a nadar; de quem comeu ostras que brotavam naturalmente nos costões, de quem viu a Ilha morrer, Canasvieiras, Inglêses, Jurerê, Brava e Cachoeira, nessa ordem. Depois eu te conto a morte do lado Leste e do Sul da ILha.

Anônimo disse...

Anônimo das 11:03, as minhas viagens não pagastes. Ao me confundir com um comissionado, usando disto para atacar-me, revelas, antes de mais nada, que não andas satisfeito com a tua condição atual. Se não te incomodas com construções recentes que impedem que todos apreciem a bela Ponte Hercílio Luz, ou então se achas que nada pode ser feito, porque "a vida é assim mesmo", aconselho-te a estudar um pouco mais sobre o assunto, mais precisamente sobre a questão das áreas de entorno de patrimônios tombados. Mesmo um mané como tu, irresignado com os comissionados que certamente ocuparam alguma boquinha que estavas de olho, conseguirá entender. Dá uma olhada na notícia abaixo:

"MPF/SC quer proteger entorno da Ponte Hercílio Luz
Imóvel não pode ser construído ou reformado no entorno de bem tombado sem autorização dos órgãos competentes
O Ministério Público Federal em Santa Catarina (MPF/SC) ingressou com ação civil pública a fim de requerer, em caráter liminar, o imediato embargo das obras de reconstrução e reforma de imóvel localizado junto à Ponte Hercílio Luz, bem tombado como patrimônio cultural nos âmbitos federal, estadual e municipal.

Situado na Rua Almirante Lamego, nº 239, no Centro de Florianópolis, o imóvel fica localizado junto a uma das torres insulares de sustentação da ponte, no interior da área das três poligonais de tombamento. Para o MPF, o imóvel contribui para descaracterizar a visibilidade, a harmonia e a estética do bem tombado, situação que “revela, de forma inequívoca, lesão ao patrimônio cultural”. A ação foi proposta contra a empresa Carlos Hoepcke Administração, Participação e Empreendimentos, proprietária do imóvel, o município de Florianópolis e a Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

Anônimo disse...

Posso estar enganado, mas acredito que a CONSTRUTORA ESPAÇO ABERTO nunca construiu nenhum pontilhão, e vem agora o todo poderoso Secretário Galina contratá-la para restaurar um patrimônio histórico Catarinense e Brasileiro. Realmente o MPF - que preocupa-se acertadamente com construções no entorno do monumento - também tem, por obrigação de ofício, dar seu aval nesse contrato que visa restaurar a Ponte Hercílio Luz.

Anônimo disse...

Ao anonimous das 2:22 - Mr. parquet boy, não fique irritado. Estamos, espero do mesmo lado do rio. Conhece, por certo o caminho das pedras. É só exercer a função custus legis que lhe é cominada constitucionalmente. Porém, a sugestão de demolir os dois prédios da cabeceira da ponte no Estreito ou não fazer nada foi seu post anônimo das 6:31. Quanto as ações de proteção do entorno SÃO OBRIGAÇÃO e não favor.

Anônimo disse...

ô César,lembra do Miguel Orofino dizendo que deveriam desmontar a Ponte 'do Estreito' e fazer outra no lugar???Fizeram tanta piadinha maldosa na época, hehehehe, que ele queria fzer outra ponte por razões...eh,ah...,bem...olímpicas =)

E, de quebra, montar a velha[ a ponte...] no aterro da baía sul, pra servir de cartão postal, pra turista ver?

Isso porque temos na UFSC um dos melhores cursos de Engenharia Mecânica do país.


Impressionante como é "eficiente" a incompetência de tantos e tantos que já caribaram o dedo na tal recuperação da ponte.Seria interessante uma lista de políticos que já se fizeram passar por pais adotivos da pobrezinha.

E sobre os tais franceses que fazem parte do tal consórcio informal?Sabe dizer se fazem parte da turma que reformou o aeroporto lá de Paris, que depois caiu na cabeça do povo??

Asterix estava coberto de razão, né não?Será que no dia da abertura da ponte vão distribuir seguros de vida pra quem passar primeiro?
Vai ser em 2010??Olhó,mofas...

¬¬

lia

Anônimo disse...

Até onde sei, a reforma da ponte não está prevista para 2010... O que está previsto para o final de2010 é o projeto executivo de reforma, e não a execução, propriamente dita. O prazo para entrega da reforma da Hercílio Luz é de pelo menos 5 anos.