segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

DISK-PIZZA

O Neném da Costeira foi um dos malfeitores brasileiros que aperfeiçoou o uso prático daquele ditado segundo o qual “tudo acaba em pizza”.

Diz a lenda que a primeira providência que ele tomará ao chegar à penitenciária será, naturalmente, pedir uma pizza. Como teve que ficar um tempo longe da terrinha, está com uma saudade danada dos sabores locais.

Façam suas apostas: quanto tempo o renomado sistema prisional catarinense (com seu histórico recente de fugas por atacado) conseguirá reter o traficante?

4 comentários:

Michel disse...

Caro Cesar,

Ou melhor.
Vamos ver por quanto tempo, pai e filho advogados criminalistas, que no passado defenderam o Neném, vão demorar para tomarem providencias de soltura do mesmo ou relaxamento de "tipo" de prisão....aberta, semi-aberta...etc...Uma das últimas entrevistas com o Neném foi feita no escritório do advogado pai e, o Neném foi tratado como coitadinho....

Anônimo disse...

Ô César !
Ninguém falou de futebol !!!
Não sei por que tanta tristeza do torcedor do Figuêra, pois apenas trocou as "letras" ! Era A e passou a B.
Aliás, que coincidência hein ? Aconteceu na mesma semana da condenação dos responsáveis pelas Letras fraudulentas !

Anônimo disse...

Caro Valente Cesar,desde quando se dá pizza para nenem ? Nenem gosta de papinha,mingau ,mamadeira e leite em pó (pó?).Será que agora ele conta pra gente quanto pagou para sair tranquilamente pela porta da frente do prédio da DEIC ?
Deixaram
Escapar o
Inocente da
Costeira
(Observou o acróstico?) Abraços do amigo secreto!!

Anônimo disse...

Seguinte xará,neném tá pagando um grana preta pro doutor amansá o capa preta, pegaram ele numa grinfa fajuta, nem mandato tinha.
Maior trairagem, vai rolar prá meia dúzia.
Vai pintar o terror.