quarta-feira, 4 de junho de 2008

ARAPUCAS TECNOLÓGICAS

Da minha recente peregrinação pelas clínicas, pronto-socorros e hospitais de computadores e monitores recolhi algumas informações importantes, que repasso.

1. Ao comprar um monitor de LCD (vale também para televisores de LCD e plasma), já comece a fazer uma poupança. Inevitavelmente em um ano (pouco menos, pouco mais) ele terá que baixar oficina. Provavelmente para trocar a placa lógica ou alguma outra rebimboca. Coisa para R$ 250,00 (pouco mais ou pouco menos, dependendo do tipo de defeito). Como é um troço da tecnologia desse tipo de monitor, não existe marca que não dê problema semelhante. Se o sujeito for sortudo mesmo, o defeito aparece só no segundo ano. Se for azarado, com alguns meses de uso.

As fábricas têm integral conhecimento desse fato. Tanto que aquelas que, no início, ofereciam garantia de três anos, reduziram o prazo. Agora garantia é, no máximo, um ano. E algumas ainda segmentaram a garantia: três meses pra tal coisa, seis praquela outra e um ano para aquela lá.

2. O Daniel Bernard (daniel@iinformatica.com.br), além de também ter comentado sobre a questão dos monitores de LCD, mandou as fotos acima: aquilo ali é resultado de maresia e poeira, coisas comuns em cidades à beira mar. Provavelmente a cpu foi colocada num local pouco arejado (no chão?) e ninguém se preocupou, de tempos em tempos, em dar uma limpada.

Não sei se vocês sabem, os computadores têm vários ventiladores (alguns têm dois, outros mais), para refrigerar as suas entranhas. Os ventiladores movimentam o ar dentro do gabinete. E trazem o que estiver no ambiente, criando depósitos de poeira e material corrosivo (como umidade e salitre) em áreas sensíveis da máquina. O Daniel recomenda que, a cada 12 meses, o computador passe por uma revisão e limpeza, pra não chegar ao ponto desse aí de cima, que deu “perca total” do gabinete e de alguns componentes. Por puro desleixo.

Atualização da tarde: o Daniel deixou um comentário com mais alguns esclarecimentos.

“A primeira foto, é uma foto-montagem de de um módulo de memória ram. Em cima ele aparece limpo e em baixo ele ainda instalado na placa mãe, com um pouco de poeira nos contatos.

Se clicar sobre a foto, abre uma ampliação aonde é possível ver os pontos de oxidação (alí aonde os contatos são dourados, umas pequenas manchas mais escuras)

Na segunda foto, aparece um gabinete desmontado. Este gabinete era de um cliente que morava na Praia Mole. O computador ficava sobre a mesa, embaixo da janela, de frente para o mar.

Ficou neste estado em apenas 1 ano.

Algumas dicas para quem não quer se incomodar com o micro:

– Não deixe ele muito próximo ao chão.

– Em dia de faxina na casa, desligue o computador. Isso evita que ele aspire a poeira que fica suspensa no ar.

– Leve na sua oficina de confiança para uma revisão. No final do inverno, antes do verão, é uma boa época para esta limpeza preventiva.”

Um comentário:

Daniel disse...

Só complementando sobre as fotos:

A primeira foto, é uma foto-montagem de de um módulo de memória ram. Em cima ele aparece limpo e em baixo ele ainda instalado na placa mãe, com um pouco de poeira nos contatos.
Se clicar sobre a foto, abre uma ampliação aonde é possível ver os pontos de oxidação (alí aonde os contatos são dourados, umas pequenas manchas mais escuras)

Na segunda foto, aparece um gabinete desmontado. Este gabinete era de um cliente que morava na Praia Mole. O computador ficava sobre a mesa, em baixo da janela, de frente para o mar.

Ficou neste estado em apenas 1 ano.

Algumas dicas para quem não quer se incomodar com o micro.

-Não deixe ele muito próximo ao chão.
-Em dia de faxina na casa, desligue o computador. Isso evita que ele aspire a poeira que fica suspensa no ar.
-Leve na sua oficina de confiança para uma revisão. No final do inverno, antes do verão é uma boa época para esta limpeza preventiva.