domingo, 15 de junho de 2008

REESCREVENDO O VELHO DITADO

Desabafo de um sargento, no Fórum da Aprasc:

“Contra nós PRAÇAS, a LEI FALHA MAS NÃO TARDA.”

3 comentários:

Anônimo disse...

Enquanto isto este governo concede Gratificações altíssimas e diferenciados à Secretaria de Estado da Fazenda (a GAF) e a Secretaria de Estado da Administração e Procuradoria Geral do Estado (A GAP).

Só por estar lotado em um destes órgãos o servidor de nível superior percebe a Gratificação de R$ 3.200,00.

Enquanto isto os outros órgãos não tem seu plano de cargo implantado e a Lei 254 fica na geladeira para alimentar esta desigualdade no serviço público estadual.

Os Sindicatos tem que abrir o olho para isto e olha que nos bastidores já há movimentação para reajuste destas citadas Gratificações, cerca de 20% de reajuste.

Deveria ser exterminada e sim fazer um Administração de Recurso Humanos igualitária no Estado de Santa Catarina.

O que tem a mais os servidores lotados na Secretaria de Estado da Fazenda, na Secretaria de Estado da Administração e na Procuradoria Geral do Estado para ser desigualmente privilegiados com estas altíssimas Gratificações?

Rudnei Winkler disse...

Caro anônimo das 9:06, procure conquistar vitórias para a sua categoria, mas sem tentar destruir o que outras já conseguiram. Ou lhe satisfaria que aqueles deixassem de recebê-las?

Anônimo disse...

Os praças não tem que reclamar. REcebem um bom salário, entram como soldado raso, se promovem a cabo, sargento e chegam a sub, e sempre com aumento de vencimentos. Tem aposentadoria diferenciada em tempo e ainda se aposentam percebendo salário do cargo acima.