quarta-feira, 5 de novembro de 2008

O ROLO CONTINUA...

Bloqueei, com uma certa dor no coração, um comentário enviado às 22h de ontem, que apresentava um contraponto interessante à nota mais recente do procurador Prola Jr. do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas.

Tive que suprimir primeiro porque era anônimo, segundo porque fazia algumas acusações com a desenvoltura do anonimato e terceiro porque usava a linguagem própria de quem não coloca sua cara a bater. Mas fazia algum sentido. Vou esperar que vocês, que aparentemente sabem de coisas que a gente não sabe, encontrem uma forma de contar o essencial sem ofender no circunstancial. E que alguém ou alguma entidade assuma o debate. Talvez publicando uma nota, como fez o outro lado.

3 comentários:

Anônimo disse...

Acho estranho essa censura. São vários os anônimos. Fico pensando que a carta do tal Procurador, não foi anônima, mas jogou acusações no ventilador, sem PROVAR nada, sem dizer NOME de ninguém, por que? acusar assim é facil. Deixa todo mundo na dúvida. E como o povo gosta de rolo, nao sabe julgar o que é loucura, do que é verdade. Fico em dúvida, se tua censura não foi ditatorial...E me espanto. Acho que o forum para denúncias tão sérias é aqui. Porque o Ministério Publico ainda não se manisfestou, se o procurador afirma que já fizeram diversas representações?????Porque acreditar numa pessoa que só quer brigar com todo mundo, desqualifica seus próprios assessores, fala mal de todos os Conselheiros, agride sem provar. Os documentos onde estão. Cita um tal mandado de segurança, já foi julgado? Olha, Cesar, é bom saberes bem quem estás defendendo, e quem estás ajudando a crucificar. Te informa melhor. Inclusive para não crucificar amigos e colegas, que não ocuparam cargos ilegalmente. Porque pelo que entendi, antes do Concurso, a escolha para o mencionado cargo era livre, para os que tinham graduação em direito, ou não? Fiquei muito curioso com a tua censura, querendo saber da nota e dos teus motivos reais.
Não me censure também. Não estou envolvida no caso, só sou leitor assíduo, nãio como o tal Procurador, que só lê de mês em mês, quando lhe convém acusar alguém. Duvido que um "cara" que destila tanta coisa, tem apreço de alguém e por alguém......

LesPaul disse...

O Tio Cesar

Anônimo nao pode, certo? Mas, jogar titica no ventilador sem citar nomes é um tanto covarde, vc nao acha ? (nao sei converter o teclado do HP e nao sai o til). O cara, esse tal de Trola Jr mereceria uma respoosta quando sua acusacao for SENIOR, leal e tiver o nome e cpf daqueles a quem acusa. Do contrario, vale tanto quanto uma tijolada mal dada.

Romildo Cascaes, Pela Probidade Administrativa! disse...

O Valério(a) não se cansa né?
Lembre que a curiosidade matou o gato.
Não é dever de um Procurador entregar documentos e provas a um jornalista. Creio que o Sr. Carlos Prola simplesmente defendeu-se de certos comentários e expôs seu pensamento e conhecimento sobre as trámóias que ocorrem dentro do TCE e do MPTC. Porque, convenhamos, tramóia é o que mais tem dentro dessas instituições, e não somente nessas, mas em várias outras por esse país afora.
Cabe a nós tentar ajudar, dentro de nossas possibilidades, a defender o que é nosso e primar por nossa Lei Maior, ao invés de, como você, Valério(a), e vários outros Anônimos, que vêm aqui para "malhar o pau" sobre aqueles que tentam fazer extamente o que devem fazer: defender o que é nosso e primar pela Constituição Federal.