quinta-feira, 20 de novembro de 2008

CADÊ O GOVERNADOR?

O Secretário da Segurança, o Benedet, mandou ontem um ofício que mais parece um ultimato, para seu colega, Secretário de Justiça e Cidadania, Justiniano Pedroso (texto abaixo). Dá prazo para esvaziar a Central de Triagem, num bate-boca inacreditável, como se não fossem membros de um mesmo governo.

Aliás, cadê o governador, que até agora não disse um ai sobre a rotina de fugas dos presídios? Parece que nem é com ele. E não deve ser mesmo, porque ninguém o responsabiliza por nada, na área da segurança. Agora os secretários ficam trocando farpas e LHS faz de conta que ainda está viajando.


O OFÍCIO DO BENEDET PRO JUSTINIANO
Ofício nº 3495.2/GABS/SSP    Florianópolis, 18 de novembro de 2008.
URGENTE

Excelentíssimo Secretário de Justiça e Cidadania,

Cumprimentando-o cordialmente, venho por meio deste, em razão dos últimos acontecimentos ocorridos no Estado e, principalmente, pelas rotineiras fugas registradas na Central de Triagem de São José, solicitar que o Departamento de Administração Prisional – DEAP dessa Secretaria, a quem compete a administração e guarda de presos no Estado, obrigatoriamente, retire todos os presos que lá se encontram até o dia 25 de novembro do corrente ano, conduzindo-os às unidades prisionais competentes. Outrossim, a partir daquela data, os presos temporários poderão permanecer no local somente pelo prazo máximo de 05 (cinco) a 15 (quinze) dias após a captura, conforme a respectiva situação legal.

A medida justifica-se em decorrência das recomendações e determinações passadas, inclusive judiciais, principalmente aquelas consubstanciadas nos documentos anexos, que visavam garantir que a administração e guarda dos detentos naquele estabelecimento fosse realizada de modo produtivo e efetivo.

Dessa feita, esta SSP/SC não vislumbra outra alternativa senão a adoção da medida emergencial ora alvitrada para evitar a ocorrência de novas fugas.

Atenciosamente,

Ronaldo José Benedet
Secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa do Cidadão”

7 comentários:

Upiara Boschi disse...

No organograma do Estado, o Justiniano é subalterno do Benedet. A Secretaria Especial de Justiça e Cidadania fica dentro de Segurança Pública. No entanto, ambos têm o mesmo salário e status.

Quando foi feita matéria dizendo que SC era o Estado com maior número de secretarias, o LHS chiou. Isso que o levantamento citava só 53. Olhando bem, é mais. A do Justiniano nem tava nessa conta...

Anônimo disse...

Tio César,

Sobre o Governador não se manisfestar não tem surpresa, certo?
Os negócios dele são eleições, férias, licenças, e viagens internacionais com faustos banquetes!
O resto? ora o resto!
A imprensa "oficial" se espalhou por toda SC!
Salva-nos, ainda, uns poucos blogs independentes!
Ah, e cadê a Assembléia Legislativa?

[

Anônimo disse...

Tio César, bom dia! Antes de mais nada, sou grato por esse espaço alternativo, um dos poucos em que é possível ler matérias que não tenham sido "auto-censuradas" na imprensa "oficial". Quanto ao número de Secretarias de Estado, falta pouco para Luís XV igualar o número de ministérios da extinta URSS. Estamos no mesmo caminho, em todos os sentidos, veja só: loteamento do Estado, burocratas que só usam o Estado em proveito próprio, educação com baixo desempenho, mas alunos uniformizados de forma "soviética", delegados de polícia travestidos de censores políticos (caso de Brusque), imprensa totalmente chapa branca (os jornais da "grande rede" bem poderiam ser chamar Pravda), e por aí vai ... Minha esperança é que o monstro gere o nosso Gorbachev ...

Anônimo disse...

O anônimo das 10:33 na sua comparação esqueceu que, como na antiga URSS, todos os auxiliares só bajulavam e não emitiam opiniões, só para não irritar o chefe !
O que é muito diferente daqui, não é ??

Anônimo disse...

Governador? Governador? Tão procurando o senhor aqui em Santa Catarina!

Anônimo disse...

vai ali na esquina das "oropas" v se tu encontra ele,hahahahaah

Anônimo disse...

Onde ele está eu não sei, mas sei pra onde gostaria de mandá-lo!

Abs
Ale