quarta-feira, 26 de novembro de 2008

DEMORÔ!

Lula tá vindo...

A blogaiada tem poder!

ATUALIZAÇÃO DO MEIO DIA

A visitinha, pelo jeito, será mais rápida do que visita de médico e sem sujar o sapatinho na lama. Olha só o que está no G1:
“Jeferson Ribeiro Do G1, em Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá sobrevoar as áreas atingidas pelas enchentes em Santa Catarina nesta quarta-feira (26). Ele deve pousar no aeroporto de Navegantes por volta das 14 horas e depois sobrevoa os locais que sofrem mais com os alagamentos. Segundo a presidência da República, Lula não deve visitar os locais alagados.

O sobrevôo deve durar cerca de uma hora. Inicialmente, havia previsão de que o presidente fosse a Santa Catarina apenas na sexta-feira (28), mas preferiu antecipar sua ida.”

5 comentários:

Eloy Figueiredo disse...

viste viste!!!

Realmente a blogaiada tem força para fazer o presidente tirar a bunda da cadeira!

Valew!

Anônimo disse...

Não basta a visita,é necessário agilizar os trâmites de liberação de recursos. Para se ter uma idéia os recursos do FGTS para quem sofreu com as enchentes de janeiro/2008 foram liberados em setembro.
É bem importante o trabalho da defesa civil quanto a este item, se ela não informar as ruas que foram atingidas os moradores, mesmo que tenham sofrido prejuízos, não serão autorizados a sacar os valores.

Anônimo disse...

Veio ou não veio, afinal?

Cris disse...

Veio as 14, voltou as 15 hrs para Brasília. E só veio porque é "animal político" e incomodou-se ao ver Serra enviando homens e helicópteros para ajudar, bem como fez Yeda e Requião. Lula é muito, muito previsível!
Ademais, os blogs e jornais, através das cartas de leitores, cobraram fortemente e criticaram a postura indiferente do Reizinho.
Podem acreditar: o medo dele são...as pesquisas! Que, aliás...cadê? Não tem mais pesquisa de popularidade, daquelas que davam aprovação de 200 %?

Anônimo disse...

Vista para inglês ver, vamos ficar combinados. Uma voltinha de helicóptero, filmadas para aparecer na TV, um ar de preocupação, um minuto de silêncio e Brasília de novo, que ninguém é de ferro. Cumprindo a obrigação, diria a minha mãe. Agora vamos ver no pra valer, se chegam recursos, se a questão ambiental é citada, essas coisas.