segunda-feira, 24 de novembro de 2008

AS PEDRAS DA SC 401

Alguém que esteja acompanhando as coberturas feitas sobre o deslizamento da barreira na SC 401 pode, por favor, me explicar se e por que as “autoridades” já descartaram completamente a possibilidade de haver veículos e pessoas (inclusive o motorista do caminhão) soterrados?

Claro, porque se existe a menor suspeita de que pode ter ficado gente ali embaixo, teria que ser feito um esforço extremo para chegar até elas. É perfeitamente possível que uma pessoa sobreviva muitas horas dentro de um carro, mesmo se ele estiver coberto de terra. Sempre sobra um pouco de ar ali dentro. Mas não vi nada nesse sentido. Embora não tenha sido um ouvinte/telespectador assíduo. Tive a impressão, não sei por que, que estão dando os eventuais soterrados como mortos desde o primeiro minuto.

E desde ontem já se fala em explodir as pedras, coisa que, naturalmente, eliminará totalmente a possibilidade não só de resgatar alguém com vida, mas também de identificar os cadáveres. Espero que o furor explosivo seja apenas um esforço publicitário “de oportunidade” e que não seja usado enquanto não se resolver a principal questão: ficou ou não ficou alguém ali embaixo?

De resto, assim como as encostas derretem-se em rios de lama, a credibilidade da Casan, se é que ainda havia alguma, escorre pelos canos, em lugar da água. O que se comprova, mais uma vez é que qualquer que seja o problema que se abata sobre a Ilha, falta água. Se faltar luz, falta água. Se ocorrer uma seca prolongada, falta água. Se vierem muitos turistas, falta água. Se chover demais, falta água. Se estiver calor, falta água. Se fizer muito frio, falta água. O sistema está preparado apenas para funcionar em dias absolutamente calmos, sem vento, temperatura amena e com uso moderado de água.

12 comentários:

Celso Martins disse...

Cesar
É possível sim a existência de carros e pessoas soterradas na SC-401. Estive lá faz pouco. O SAMU está de plantão no local. O secretário Galina e o engenheiro Cléo Quaresma confirmaram a suspeita de soterrados na área. Estou acompanhando tudo isso no http://sambaquinarede.blogspot.com/

Alexandre Gonçalves disse...

Vi a imagem aérea do local e é muito barro e pedra ocupando uma área grande na pista - difícil que não tenha passado carro ali na hora, além do caminhão. A decisão de só mexer hoje pela manhã foi muito estranha, descompromissada, sei lá. Mexer ontem iria causar novos deslizamentos? E hoje, não vai? É emergência e emergência não fica pra amanhã. Tem que resolver ontem.

Anônimo disse...

SÓ NÃO FALTAM DEPUTADOS IDIOTAS A CONSAGRAREM COM HONRIAS INDEVIDAS O PRESIDENTE VALMOR DE LUCA!
QUANTO A AÇÃO DE REMOÇÃO DOS ESCOMBROS, A TUA ANÁLISE É PERFEITA:PESSOAL ESPECIALIZADO DA DEFESA CIVIL NÃO É TREINADO PARA ESTE TIPO DE EVENTO? SÓ ASSUMEM QUANDO ELES, SÓ ELES, TIVEREM TOTAL SEGURANÇA?
O LUIZ HENRIQUE PODERIA SER COMANDANTE EM CHEFE DO EXÉRCIO DE BRACALEONE!A REALIDADE SUPERARIA A SÁTIRA!

Anônimo disse...

O meu sentimento foi o mesmo. Parece que já decidiram que as (possíveis) vítimas não têm mais chances.
Outra pessoa comentou no post da Casan que falta uma coordenação clara. Será que só ele e eu percebemos isso? Deixaram a Defesa Civil de lado e estão colocando os tais secretários regionais para a coordenação, para justificar a existência dos cargos? políticos à frente do desastre? Estão querendo amplificar as consequências dessa calamidade. E a grande mídia só fala que o gov. chegou em tal local de helicóptero, que o gov. está aguardando a melhora do tempo para se deslocar de helicóptero e por aí vai.
E vem o gov. e fala em turismo? A última preocupação é o turismo. As nossas vidas primeiro! Principalmente as vítimas e aqueles que mais sofreram. O estado está um caos e ele vem falar de turismo... E ainda fazendo politicagem barata sobre a desgraça da população.

Anônimo disse...

Tio Cesar, o que importa e liberar o trafego, as pessoas... quem sabe sao meros detalhes. Agora o Luis XV deu uma entrevista a RBS, falando do empenho e vinda de recursos, ateh internacionais. Ah, os helicopteros ja chegaram..... Brincadeira.
Joanildo

Anônimo disse...

As informações sobre o motorista são por demais desencontradas, na RBS Tv disseram que ele teria sido retirado do caminhão, depois, que nào se sabia o que havia acontecido com ele.

Anônimo disse...

Falta água, falta competência, falta respeito, falta vontade política, falta muita coisa, mas não falta publicidade, não falta cara de pau, não faltam escândalos, não falta puxa saquismo.
Tá faltando pouco tempo pro LHS ser defenestrado, pelo STF?

Anônimo disse...

Parece que tem um Pólo cinza, com um casal debaixo dos escombros. Sem chances.
Quando decidiram não mexer, por medo de serem soterrados também, selaram o destino de quem ficou embaixo.

Anônimo disse...

Provavelmente tem, como disse nosso governador que por acaso esta no estado, a terra parece um sorvete derretendo, não dá para as equipes trabalharem o resto do morro tá vindo abaixo. Os que estão lá já foram deixa o pessoal trabalhar só quando não for perigoso. Já são 50 mortos oficiais, acho pouco, tão escondendo...

Luisinho do Sambaqui disse...

Na minha modesta opinião de internauta e leitor deste conceituado blog, no momento calculado em que a barreira veio sobre a pista (18:30hs) não deveria ter somente um caminhão passando naquela extensão enorme que a terra invadiu, mostrada hoje pelo RBSCop. Infelizmente, devem ter mais pessoas e carros soterrados. Só que a politicalha e talvez a nossa falta de estrutura e despreparo para lidar com grandes tragédias (alguém lembra do 11 de setembro e a luta dos americanos para se resgatar vítimas em meio aos escombros das torres gêmeas, mesmo correndo riscos de alguém mais virar vítima?) nos tornam reféns da incompetência. É mais um desastre que deixa a ilha atônita. Ninguém nunca pensou em muros de contenção naquelas encostas perigosas? Planejamento de uma cidade (e uma ilha) com um relevo tão acidentado, também passa por prevenção nas áreas de risco. Ah, mas os nosso governantes preferem investir em teatros, Arenas Multiuso que depois viram "elefantes brancos" pelo jeito... Que Deus nos Livre e Guarde!!!
Att.
Luisinho do Sambaqui (Agora ilhado, literalmente.)

Anônimo disse...

Partilho à preocupação, pareceu-me um ar de desdém, covardia ou ambos. Agora...usar este momento para seguir na politiqueta rasteira ? Seria de bom alvitre ? Vale à pena.

Anônimo disse...

A utilização de explosivos em área urbana deveria ser evitada em qualquer situação, especialmente neste caso, onde há suspeita de veículos soterrados.
As pedras deverão ser "quebradas" em pequenos blocos fácilmente removíveis ao invés de "explodidas" (detonadas). Para isso utilizam-se cunhas hidráulicas de expansão mecânica (darda). Deve-se evitar também o rompedor hidráulico (picão) pois as vibrações do mesmo poderão ocasionar o escorregamento do maciço.