segunda-feira, 3 de novembro de 2008

E NO JURINHO NÃO VAI NADA?

A Míriam Leitão fez um comentário certeiro, a propósito da compra do Unibanco pelo Itaú, formando um bancão pra PT nenhum botar defeito.

Pergunta ela: com a fusão, as taxas de juros cobradas pelos dois bancos não vão baixar não? Eles estavam, antes do negócio entre os bancos mais “mão-pesada” para os clientes. Olha só:
“Pesquisa das taxas mensais de juros bancários feita pelo Procon de São Paulo mostra que Itaú e Unibanco não são tão baratos. Em empréstimo pessoal, o Itaú cobra 6,89% ao mês e o Unibanco, 6,59% ao mês. Esses dados são de outubro. No cheque especial, o Itaú cobra 8,75% ao mês e o Unibanco, 8,39% ao mês.

Confira, abaixo, uma tabela, em ordem do banco mais barato para o mais caro, das taxas de juros de empréstimo pessoal e de cheque especial ao mês para os principais bancos do país. Os dados são do Procon-SP.

Empréstimo Pessoal
Caixa Econômica Federal - 4,49%
HSBC - 4,82%
Bradesco 5,47%
Santander - 5,90%
Banco do Brasil - 6,5%
Unibanco - 6,59%
Itaú - 6,89%
Safra - 6,90%
Real - 7,95%

Cheque Especial
Caixa Econômica Federal - 7,98%
Bradesco - 8,05%
Unibanco - 8,39%
Banco do Brasil - 8,62%
Itaú - 8,75%
HSBC - 8,91%
Real - 9,28%
Santander - 9,28%
Safra - 11,79%”

2 comentários:

Anônimo disse...

Cesar,

Sou trabalhador da Caixa há 36 anos, nem por isso fico satisfeito em ver a Caixa sendo o banco a cobrar os juros mais baratos, conforme exposto. Melhor diria,juros menos caros, mas ainda excessivamente caros. Os juros e tarifas cobrados pelos bancos no Brasil é um caso de polícia. Uma vergonha.Tem agiota cobrando menos. Só que a coisa vem se arrastando assim desde o FHC ou antes. Quem vai dar jeito nisso? Tens alguma idéia?

Carlos Henrique disse...

Diminuir? Só se for a competição. Já a margem de lucro, essa só aumenta.