quinta-feira, 13 de novembro de 2008

QUEM TÁ NA CHUVA...

Tou voltando... desta vez pela 470/101 (com rápida passagem pelo hinterland brusquense). E debaixo de muita chuva. Em alguns trechos cai uma quantidade inacreditável de água do céu. E os rios estão rugindo, ameaçadores, gordos e velozes.

Mas os pneus são novos, o motorista é competente (hehehe, elogio em boca própria é vitupério), o limpador de parabrisas cumpre sua função e aparentemente tudo terminará bem.

Até breve.

4 comentários:

Anônimo disse...

Foi você que fez o "círculo inglês" em Ipuaçu?
Ou os agroglifos?

Os ETs chegaram em SC. Vieram pedir um apoio para o LHS, para fazer uma sede no meio-oeste. Parece que o governador já acenou com a possibilidade de doar um terreno, mas tem que ser em Joinville.

Sabia que As primeiras formações ocorreram há mais de 20 anos e foram aumentando numa proporção e complexidade que deixa cientistas, pesquisadores e curiosos impressionados. Nesse período, estima-se o surgimento de 12 mil figuras, das quais 98% foram em solo inglês, mais precisamente no sudoeste do país, próximo aos grandes sítios arqueológicos de Stonehenge e Avebury. Os 2% de círculos restantes se espalham por vários países da Europa, Austrália, Estados Unidos e Canadá Por isso o fenômeno é conhecido mundialmente como círculos ingleses.
Viva os ETs catarinas...

Anônimo disse...

Que bom que a água da chuva caía do céu, né??? hehehehe

Frank Maia disse...

faça como o velho marinheiro, q durante o nevoeiro, leva o barco devagar...abrazzzz, meu mestre!

Cesar disse...

Ô das 5:23, caía também muita água dos barrancos, do alto dos morros que margeiam a estrada. Sem falar na chuva de baixo pra cima, que é aquela levantada pelos caminhões que sempre ficam na nossa frente. Mas acho que a maior parte mesmo vinha do céu. Embora não possa afirmar com certeza porque estava prestando atenção na estrada.