sexta-feira, 28 de março de 2008

OUTRA OBRA MEZZA BOCA

Quando terminaram aquele elevado do Itacorubi, com o inacreditável funil (duas pistas sobre o viaduto se transformam em uma, na saída), a gente deveria ter feito bastante barulho. Pra que a prefeitura do seu Darío pensasse duas vezes antes de fazer coisa parecida.

Mas agora é tarde. Segundo informam os correspondentes desta coluna no Continente, o viaduto de Campinas, inaugurado às vésperas da Páscoa, também tem lá seus gargalos. Desta vez nas alças inferiores.

Ora, pelo tempo que demorou, era pros engenheiros da prefeitura terem ajeitado a coisa, pra evitar novos constrangimentos. Mas não tem jeito. Acho que eles não viram o problema. Ou então pensam: “se o Darío, que é o Darío, achou lindo, quem sou eu pra colocar água no chope do rapaz”. E dá-lhe discurso, mãos pra cima, fotos sorridentes e muito pedido de voto.

DIGA LÁ, LEITOR!

“César,
passei na quarta-feira pelo viaduto de Capoeiras. Os ônibus parados no ponto perto do ginásio Capoeirão trancam a passagem de quem vem da Ivo Silveira em direção à Via Expressa. Mais os carros que tentam entrar pela via lateral, e está formado o caos. Se ao menos fizessem um recuo para os ônibus, talvez melhorasse. Mas aí, é claro, teria que convencer os motoristas de ônibus a entrar no recuo e não parar na avenida, como muitos fazem em toda a cidade.

Marcelo Santos”

===============

“Acontece, amigo, que o órgão de planejamento da prefeitura fez um projeto para aquele cruzamento da Ivo Silveira, sem viaduto, e os irmãos Berger queriam porque queriam um viaduto lá, então contrataram o projeto com quem projetou aquele outro viaduto enjambrado que tem na SC-401 no acesso ao bairro João Paulo.

Deu no que deu, uma obra cara que põe em risco os motoristas que passam embaixo (não tem visão de quem vem da direita), de quem passa por cima (encontra o tráfego que quer entrar na Ivo Silveira) e, o que é pior, além de não resolver o engarrafamento, não dá chance para o pedestre atravessar em nenhum dos sentidos!

No viaduto do Itacorubi, além do funil, eles alteraram o projeto e acabaram impedindo a solução para o tráfego que vem do norte da Ilha em direção à Lagoa.

Tripla medalha de ouro para os irmãos Berger e para o projetista desses viadutos, na categoria ignorância de trânsito !”

===============

“Sem falar no valor da obra. Pela demora e custo era pra sair perfeito, não? Mas Cesar, desde quando os elevados aqui saem bem feitos? O que dá acesso as ponte cada dia com mais remendo, o do CIC tem uma curva fenomenal e assim vai indo... Não acho que se resume a gestão do Dário.”

===============

“O viaduto de Capoeiras é uma vergonha. E não é só quem passa por lá às 18h, irritado com o engarrafamento que continua igual, que sente isso. Lembro que o Henrique Ungaretti, quando tinha uma coluna no ANCapital, já tinha advertido sobre este erro de projeto. Faz tempo. E o que aconteceu?”

12 comentários:

Anônimo disse...

César,
passei na quarta-feira pelo viaduto de Capoeiras. Os ônibus parados no ponto perto do ginásio Capoeirão trancam a passagem de quem vem da Ivo Silveira em direção à Via Expressa. Mais os carros que tentam entrar pela via lateral, e está formado o caos. Se ao menos fizessem um recuo para os ônibus, talvez melhorasse. Mas aí, é claro, teria que convencer os motoristas de ônibus a entrar no recuo e não parar na avenida, como muitos fazem em toda a cidade.

Marcelo Santos

Anônimo disse...

Acontece, amigo, que o órgão de planejamento da prefeitura fez um projeto para aquele cruzamento da Ivo Silveira, sem viaduto, e os irmãos Berger queriam porque queriam um viaduto lá, então contrataram o projeto com quem projetou aquele outro viaduto enjambrado que tem na SC-401 no acesso ao bairro João Paulo.
Deu no que deu, uma obra cara que põe em risco os motoristas que passam embaixo (não tem visão de quem vem da direita), de quem passa por cima (encontra o tráfego que quer entrar na Ivo Silveira) e, o que é pior, além de não resolver o engarrafamento, não dá chance para o pedestre atravessar em nenhum dos sentidos !
No viaduto do Itacorubi, além do funil, eles alteraram o projeto e acabaram impedindo a solução para o tráfego que vem do norte da Ilha em direção à Lagoa.
Tripla medalha de ouro para os irmãos Berger e para o projetista desses viadutos, na categoria ignorância de trânsito !

Anônimo disse...

Na foto oficial da inauguração do elevado, no site da Prefeitura, não aparece o presidente do IPUF, em compensação tem um cachorrinho tentando se esconder, de tanta vergonha que ficou com aquela obra !

Anônimo disse...

Sem falar no valor da obra. Pela demora e custo era pra sair perfeito, não? Mas Cesar, desde quando os elavados aqui saem bem feitos? O que dá acesso as ponte cada dia com mais remendo, o do CIC tem uma curva fenomenal e assim vai indo... Não acho que se resume a gestão do Dário.

Anônimo disse...

O viaduto de Capoeiras é uma vergonha. E não é só quem passa por lá às 18h, irritado com o engarrafamento que continua igual, que sente isso. Lembro que o Henrique Ungaretti, quando tinha uma coluna no ANCapital, já tinha advertido sobre este errro de projeto. Faz tempo. E o que aconteceu?

Anônimo disse...

Atenção viúvas, o viaduto foi projetado pela Tia...
Este Marcelo mesmo, foi jornalista e assessor da Tia, deveria saber.
O que está acontecendo é que o fluxo de veículos aumentou de um dia para o outro, todos querem sair da via expressa e agora optam pelo viaduto.

Anônimo disse...

Taí, é bom o senhor ficar sabendo:

Este blog, junto com o do Damião é conhecido como o Blog das Viúvas da Tia.

Acrescente no teu currículo.

Anônimo disse...

Se o anônimo das 2:53 abrir o blog do Paulo Alceu, vai encontrar a informação do líder do governo na Câmara, o vereador Deglaber Goulart de que "O projeto do IPUF era encher de sinaleira o local. O projeto da Sotepa foi uma iniciativa de lideranças comunitárias e comprado pela prefeitura por R$ 140 mil".
Portanto, esse não era o projeto da "tia" e o Darío pagou com nossos impostos para ter isso que está aí !

Anônimo disse...

Bem, já que fui citado, acho que mereço um espaço para responder. Trabalhei, sim, na assessoria de imprensa do comitê na campanha de 2000 (nunca fui assessor dela, conforme o anônimo que não tem coragem de identificar-se aí acima escreveu). Trabalhei e fui remunerado por isso. Sou profissional, jornalista formado pela UFSC, com passagem nas editorias de política do DC e do Notícias do Dia, correspondente em Florianópolis de uma agência de notícias de São Paulo, entre outras experiências como jornalista. O Péricles Prade, advogado do Dário, foi vice da Angela. O João Linhares, que hoje empenha-se tanto na defesa do Luiz Henrique, foi por anos advogado do PP, inclusive na campanha de 2002. Eles são profissionais, não são? Eu também sou. O fato de eu ter trabalhado em uma campanha da prefeita não quer dizer que eu seja "viúva". Se você trabalhar um dia para o PMDB vai perder o direito de criticar uma ação de adversários deste partido?
O fato, meu caro anônimo-covarde das 2:53, é que este é mais um caso de gente da administração municipal querendo tirar o seu da reta. Se estava errado, por que executaram assim? Por que demoraram tanto tempo para executar um projeto equivocado?
Ah, e da próxima vez que resolver falar de alguém, ao menos tenha a decência de identificar-se.
Até logo.
Marcelo Santos

Anônimo disse...

Eu moro próximo ao tal viaduto. Antes mesmo de passar por ele, anteví o problema apenas observando uma foto no diário catarinense. E tem mais: Será necessário um redutor de velocidade na descida da Ivo Silveira, pois quem vem lá de cima não consegue visualizar o trânsito parado na saída do elevado, nos poucos horários em que não há trânsito intenso.
Sugiro deixar a discussão política de lado e mostrar o projeto a um engenheiro qualquer. Tenho certeza que qualquer um dará uma boa gargalhada, com a "visão de futuro" dos projetistas desta obra. Se a prefeitura não dispunha de dinheiro para desapropriações, nem deveriam ter feito isso aí, uma vergonha na aplicação de nosso dinheiro. E ainda falam em discutir o futuro da cidade! Não conseguem nem fazer algo descente no presente!

Carlos disse...

É isso aí Marcelo, tem muita gente que prega democracia, mas não aceita críticas.
O erro maior foi fazer esse viaduto sem um estudo prévio, coisa típica das atuais administrações, tanto municipal como estadual, que não têm compromisso com os resultados, apenas com a mídia.
Depois que mudar a administração municipal, certamente a RBS vai cobrar a solução de quem não teve nada a ver. Basta acompanhar as críticas quase diárias sobre o elevado de Forquilhinhas, que foi copiado em Capoeiras !

amilton alexandre disse...

engraçado , só da anônimo no blog.

Pois eu sempre falei o Dário é um tremendo picareta, junto com a sua turma de assaltantes do erário. Recebem salário para afundar a cidade.
Nessa cidade os administradores funcionam como a máfia siciliana.
Calam a boca da mídia, da justiça e de quem se atreve atrapalhar suas negociatas