terça-feira, 11 de março de 2008

APITO NELES!

Esta senhora com um apito na boca, aí na foto acima, é a ministra Nilcéa Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres. O apito foi a forma encontrada, por uma ONG pernambucana, pra chamar a atenção para a violência. Sugerem que, quando alguma mulher da vizinhança estiver apanhando ou sendo agredida, todas as mulheres devem apitar até que o agressor pare.

É só uma alegoria. Porque não acredito que alguma das 60 mulheres mortas, só este ano, em Pernambuco, pudesse ter sido salva por apitos. Mas todo esforço é válido para levantar a questão.

Por falar em apito, a deputada Ada de Luca (PMDB), presidente da Comissão de Direitos e Garantias Fundamentais da Assembléia Legislativa, que leva a Jornada Catarinense Maria da Penha para vários municípios, ainda não apitou nada sobre a denúncia, feita em Plenário, de que um deputado teria agredido sua ex-mulher.

Aquela bobagem de que “é assunto privado” não deveria sequer ser levantada por pessoas razoavelmente inteligentes. Muito menos por parlamentares. Violência é violência, agressão é agressão. O fato de ser em silêncio, dentro de casa, não machuca menos nem é menos criminoso. Ao contrário.

Ah, e caso ele seja inocente, o silêncio só piora as coisas, ao aumentar as suspeitas.

5 comentários:

Anônimo disse...

Óóóó Cesar, da um desconto, poxa, o domador de esposa que deu umas xibatadas e ou xineladas e do mesmo partido, da um desconto pra dona Ada, ainda se fose da oposiçao mas nao é.
Talvez da proxima vez que tiver outro caso identico, mas que nao respingue nos "amigos", " AI PÓÓÓÓDE".

Anônimo disse...

Vc esqueceu o Gerlach???
Todas aquelas ds denúncias vão passar em branco?
Não acredito!!!

jânio disse...

É a velha história: índio quer apito. Se não der, pau vai comer.

Osvaldo disse...

Considerando que a imuniadde parlamentar não cabe no caso citado posso deduzir que a tal Lei Maria da Penha foi pro saco, só vale prá pobre, negro e desocupado. Igualzinha as outras...

Anônimo disse...

Caramba! Achei que fosse a Ideli!
Parecidas...

Lia¬¬