quinta-feira, 13 de março de 2008

FÁBULAS FABULOSAS

Era uma vez, num estado descentralizado de um longo país distante, um governador ruim de matemática e ótimo de coração.

No dia em que sagrou o nobre Sir Sadi como cavaleiro da procuradoria geral, o governador, ainda com a espada sobre o ombro do agraciado, proclamou qual seria a sua principal missão: “enfrentareis o dragão Gayoso e tratareis de pagar R$ 1 bilhão, porcausde que não tem mais recurso”.

E desde aquele dia todos os arautos do reino começaram a repetir aquela cifra mágica e realmente fabulosa, quase como um mantra: “R$ 1 bilhão, pagar R$ 1 bilhão, R$ 1 bilhão...”

Até que esta semana, mais precisamente na terça-feira ao cair da tarde, o Xerife da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Assembléia Legislativa, Sir Caramori, reuniu-se com Sir Sadi e Sir Theophanes de Infra, justamente pra examinar o tal pagamento de R$ 1 bilhão.

Ouvidos todos os relatórios e feitas todas as contas, ninguém conseguiu afirmar que o reino deva mesmo R$ 1 bilhão. Nem que não tenha mais recurso.

Pra não deixar o governo muito mal, a certa altura seus súditos começaram a conjeturar de onde teria saído aquele número mágico. “Ah, talvez porque Gayoso falou, em 2005, que a dívida estava em R$ 600 mil e aí o governador arredondou”, sugeriu Sir Theophanes de França.

O mistério continuou até que um velho sábio que mora na floresta do morro do Mocotó preparou uma infusão com ervas danadinhas e, na fumaça, leu um vaticínio hermético: “um grande político colocou um bode mal cheiroso na sala para que todos fiquem muito incomodados com o cheiro. Quando o bode sair, todos ficarão achando a sala ótima”. E se calou.

Foi chamada então essa Fada que sabia traduzir o que o sábio dizia. E ela explicou: “É simples, o bode é o R$ 1 bilhão. Ficou todo mundo tão assustado que, se tiver que pagar R$ 300 milhões, os súditos vão achar que estão fazendo um excelente negócio, só porque tiraram o bode de R$ 1 bilhão da tesouraria”.

Hum... talvez o governador não seja assim tão ruim de matemática...

À esquerda Sir Sadi, ao centro, atrás do bode, Sir Caramori e lá à direita, Sir Teophanes

9 comentários:

Anônimo disse...

Pergunta-se: E as doações de campanhas passadas e futuras?
Responde-se: Toma lá da cá.

Anônimo disse...

Está no site do paulo Alceu:

"SC 401
O procurador-geral do Estado, Sadi Lima, não descarta a possibilidade do governo de Santa Catarina sair vitorioso dos tribunais em relação aos recursos encaminhados ao STJ e STF contestando a sentença favorável à Linha Azul responsável pela duplicação parcial da SC-401, e que reivindica R$ 1 bilhão de ressarcimento com base em lucro cessante. Não sabe quando a Justiça vai se pronunciar, considera imprevisível. Mas destacou que caso a empreiteira alcance seu objetivo tem a fase de execução com analise item por item para os devidos pagamentos, o que poderá levar alguns anos."

Desconheço o contexto em que foi feita a afirmação pelo procurador. Lendo da forma que está escrito, dá a impressão que estão trabalhando para que o Estado perca a demanda judicial, porém pode haver um acidente de percurso e o Estado pode vir a ganhar, ou seja "não descarta a possibilidade".

Anônimo disse...

Cesar,

Tudo começou no Governo do Paulo Afonso que contratou uma empresa pequena que não tinha condições de executar a obra.

Teve que fazer financiamento do BRDE e BESC e BADESC e deviou o dinheiro e não acabou a obra.

Vejam quem era o Secretário de Obras da época e a qual político ele era ligado.

Agora o bode de um Hum bilhão é muito bem analisado pelo Prof Cesar.

Um acerto por 300 milhões de fato passa a ser um bom negócio. Bom negócio lá em Joinville. rsrsrsr


Pedro de Souza

Anônimo disse...

César, "és um monstro"! Matastes a charada; é isso aí: a velha e surrada técnica do "bode na sala". Este assunto da "indenização de 1 bilhão" é mais um que deveria ser investigado pelo Ministério Público e, quem sabe, por uma CPI da Assembléia.

Carlos disse...

Tem mais um componente nesse "bode":
O Deputado Soares, que é da "poliça" e é da base do governo, falou que tem informações que foi gasto pelo "Dragão Gayoso" na SC-401apenas R$ 23 milhões !!!
Então combinamos assim:
1- Para "voce" receber os 23 milhões, "voce" diz que "eu" devo 1 bilhão
2- "Eu" esperneio e digo que só posso pagar 600 milhões
3- Como "você" é bonzinho, aceita que "eu" pague um valor justo de 200 milhões (dá mais de R$ 10 milhões por quilômetro de duplicação, onde o Estado já pagou a desapropriação das áreas)
4- Depois "eu e você" dividimos os 187 milhões da diferença.
Meu caro César, para isso não é preciso ser bom de matemática,é só fazer duas operações aritiméticas: soma e divisão, e ter cara de pau !

jânio disse...

Faltou invocar o Franklin Cascaes, que entendia de bodes e bruxas...

Anônimo disse...

Olha só o que todas as pessoas de bem deste País temiam.
O efeito cascata.

http://agencia.tse.gov.br/sadAdmAgencia/index.jsp?pageDown=noticiaSearch.do%3Facao%3Dget%26id%3D999304

Vice-governador do Maranhão pede mesmo tratamento do TSE ao vice de Santa Catarina

Anônimo disse...

Essa do bode é fantástica porque acertou na mosca. Só de lembrar o que tem por trás disso dá arrepios. Tem gente que fala muito em locais inadequados. Acham que porque vão para a argentina com os amiguinhos e "inimiguinhos" estão seguros. Que vontade de te mandar umas frase da argentina....mas...por enquanto é só imaginar a cara de cada um que costuma ir lá...seguros de sí...é trabalho árduo de anos...e anos....

Anônimo disse...

HA HAI, QUEM QUER DINHEIRO???

VAI COMEÇAR O SCHOW DO BILHÃO!!!

ELE LEVA OU NÃO LEVA LOMBARDI...