quarta-feira, 16 de abril de 2008

EXTRA 2: ESPERANDO NASSIF

Apenas pra ajudar a turma a se preparar para a palestra do Luís Nassif (dia 23/4, quarta-feira da semana que vem na Assembléia Legislativa), deixo aqui o endereço do blog da Janaína Leite, onde tem uma história muito interessante sobre Nassif e uma dívida perdoada pelo BNDES.

E também link para o blog da Soninha (vereadora em SP) onde ela responde ao Nassif, que tentou envolvê-la numa briga alheia.

O rolo todo envolve grandes interesses internacionais (Daniel Dantas, italianos, etc), Veja, blogueiros lulistas e anti-lulistas, jornalistas. Por isso, talvez seja necessário gastar algum tempo navegando no blog da Janaína (e depois no do próprio Nassif), pra poder ter uma idéia do tamanho do rolo e do papel de cada um dos envolvidos.

Ah, o Gravataí Merengue fez um resumão da novela e das acusações de Nassif à Janaína, no blog Imprensa Marrom.

E do Coturno Noturno trouxe a ilustração acima, mostrando que o Nassif foi patrocinado (sem precisar licitação) pelo mesmo banco que perdoou parte da sua dívida.

Atualização da quinta: para leitores que levantaram algumas dúvidas nos comentários e que aparentemente lêem o que o Nassif publica, recomendo ler os resumos do caso que estão aqui.

4 comentários:

Elmo disse...

Cesar,

Não vejo vc criticando os colunistas Diogo Mainardi e Reinaldo Azevedo.
Vc concorda com eles?

O Nassif, apesar dele estar enrolado, está brigando sozinho contra um Golias chamado Revista Veja, que faz parte de uma mídia poderosa que vc mesmo costuma criticar.

Anônimo disse...

O Nassif já publicou desmentido sobre o tal perdão que na verdade não existiu: se tratou de uma renegociação de dívida. E quanto ao patrocínio, não sabia que se fazia licitações para escolher os participantes de um fórum de debates.
Carlos Henrique.

Anônimo disse...

Ah, esqueci de comentar que o tal Gravataí Merengue é chefe de gabinete da Soninha e que, por conta dessa confusão, está deixando o cargo. Foi por isso que a Soninha acabou entrando na polêmica.
Carlos Henrique

Anônimo disse...

Caro Cesar
Essa briga é pesada e, como você mesmo escreveu, envolve muitos interesses. Já tentei ler com isenção uma parte do que foi escrito e confesso que as vezes fico bastante confuso. Mas acompanhando os posts que o Nassif vem divulgando sobre o caso e tentando ver as respostas dos seus oponentes estou inclinado a dar mais crédito a ele do que aos editores da Veja. (caso do BNDES é clássico nesse sentido, a acusação não faz o menor sentido)