quinta-feira, 17 de abril de 2008

EM DEFESA DO DR. XUXO

O leitor Eduardo Assis comenta a nota da coluna de terça (15/4):
“Eu sou seu leitor diário através do nosso malcriado (diarinho), porém acho que você errou na tacada ao falar do dr. Xuxo, pré candidato a prefeito pela cidade de Joinville. Penso que a imprensa fala tanto em renovar a política e mudar os atores e quando aparece alguém recém inserido na vida política disposta a colocar todos os seus sonhos e desejos em prática, a imprensa não dá espaço ou ainda ridiculariza.

Acredito ser porque os novos candidatos não tem dinheiro para pagar espaço nem ofertar patrocinio a jornal ou jornalista.

Como tenho a certeza que não é este o caso do jornalista, pensoPeço gentilmente que repense pois o dr. Xuxo já tem dificuldades enormes para viabilizar sua candidatura em uma cidade repleta de caciques. Desejamos que o dr. Xuxo consiga prosseguir com sua candidatura e que saia vitorioso para renovar a política e os anseios da população joinvilense.”
Hum... renovação? Será mesmo?

Será mesmo que eu me enganei e que, apesar de todas as aparências (o uso de uma entidade de transplante de rim como plataforma de lançamento, por exemplo) o Dr. Xuxo não é um político exatamente igual a todos os demais? Será que a informação, divulgada por ele, de que sua mãe (dele) ajudou a descarregar a mudança da família de LHS quando chegaram a Joinville e outros elogios ao ex-prefeito não fazem parte de um jogo já conhecido e antigo?

Bom, tomara que o leitor tenha razão.

Um comentário:

ALISSON LUIZ MICOSKI disse...

Caro jornalista César Valente, creio que os pontos partridos depois do comentário do leitor ficaram ainda mais tendenciosos no contexto, mesmo aliviando a carga impressa no seu final, do qual compartilho integralmente deste pensamento. Quanto a candidatura do Dre. Xuxo vislumbro que somente se dará após passado na Convenção, o que de fato acontecerá, aí sim, a partir daquele momento e respeitada a legislação eleitoral obriga-se a se retirar de suas atividades, neste caso da fundação a qual serve de forma altiva a sociedade catarinense para discutir os projetos que tem para Joinville. Aí reside a diferença, pois não precisa virar inimigo ou adversário do ex-prefeito, ou do governador que é conhecido d elonga data, política se faz em confronto de idéias e projetos e não de rixas e picuinhas (infelizmente vemos muito o contrário no exercício desta grande ciência). Creio e estou convicto de que o Doutor Xuxo quer demonstrar que há opção, oras, como afirmado, a opção reside no debate das propostas, das ações e sobretudo do compromisso que deverá ser criado entre a população e o futuro prefeito da nossa maior cidade que está em franco desenvolvimento, mas que infelizmente o poder público não acompanha em suas obras as carências do seu povo. Estou crédulo quanto os anseios e a vontade de realmente vir como "o novo", César, você é um jornalista vivido e pode me dar aulas desta estrada, sou jovem, ainda começando nos percausos e tentando aprender, mas tanto eu como você certamente poderemos sempre renovar, mesmo eu tendo 30 anos e você seus mais de 40 anos...hehe, o novo vem do coração e da mente...E que bom que a mãe do dr Xuxo ajudou na mudança do LHS, pois comc erteza nesta última eleição muita gente ajudou a levá-lo nos ombros, mas nem por isso ele teve a grandeza e o reconhecimento de lembrar-se disso quando a mudança já estava posta na Casa!