segunda-feira, 8 de setembro de 2008

DÁRIO FESTEJA A PESQUISA

Os enormes engarrafamentos que têm infernizado a vida da capital, resultado de um acúmulo mal planejado de obras nesta época para mostrar serviço, aparentemente não incomodam os eleitores do Dário. A julgar pelos resultados da pesquisa Ibope divulgada no final de semana, a turma que reclama não é suficiente para abalar a liderança do prefeito.

Vai dando a lógica, como diriam os comentaristas esportivos. O esforço do governo do estado e a própria “máquina” municipal (na verdade máquinas, colocadas a fresar, asfaltar e enfeitar as ruas) certamente teriam que fazer alguma diferença. Embora ainda seja cedo para saber se há uma tendência de descolamento dos demais candidatos ou se foi um pico.

DEFESA PRÉVIA
Na campanha do Dário se nota que a grande preocupação é o Cesar Souza Jr. Tradicionalmente, nas campanhas eleitorais, quem bate, critica e provoca, é o candidato que está em situação inferior, para tentar minar o líder. Foi o que Cesar Souza Jr. começou a fazer. Surpreendentemente, Dário resolveu também bater em César Souza Júnior (que está em terceiro lugar e a quem, por pura provocação, só chama de “Júnior”).

Além disso, Dário lançou uma espécie de defesa prévia: “vêm mais ataques por aí”. Isso também é um passo temerário, numa campanha, porque supõe a admissão tácita de que há o que atacar. O problema seria o eleitor entender que, se o próprio candidato avisa que receberá mais ataques, é porque deve ter feito coisas que ainda não foram exploradas.

Esse “approach” inovador, que começou há pouco, talvez ainda não tenha sido avaliado pela pesquisa. Mas se o eleitor do Dário não liga que ele engarrafe a cidade às vésperas da eleição, certamente não vai ligar para sutilezas desse tipo. Vários outros políticos brasileiros já surfaram, com sucesso, nessa onda eleitoral que não liga muito para o que digam do prefeito, desde que ele faça viadutos e asfalte ruas.

10 comentários:

Anônimo disse...

Não podemos nos queixar, temos o que merecemos.
Quem poderia acreditar que um prefeito indiciado pela Operação Moeda Verde ainda teria credibilidade e votos na cidade? Quem, em algum outro lugar, acreditaria que um prefeito recém condenado pela justiça a devolver alta importância aos cofres públicos, por improbidade, cresceria na pesquisa de intenção de votos? Pois aí estão os dados, Dário em primeiro, crescendo célere na preferência do eleitorado da cidade.
Cada vez me espanto mais com o país. No episódio do mensalão, previ que Lula e o PT estavam condenados à decadência e fracasso nas urnas. Afinal, traíram todo um ideário, foram pegos com a boca na botija, as provas eram irrefutáveis. Em qualquer país sério seriam banidos da vida pública e os eleitores os puniriam com a perda de seus votos. Mas esqueci que estamos no Bananil. Não só não aconteceu nada, como cresceram nas urnas!
Maluf, apesar de centenas de processos e evidências, de milhões e milhões localizados no exterior, foi o deputado federal mais votado nas eleições passadas. Dá para acreditar? Pois isto aconteceu. E poderia citar mais centenas de fatos como esses. Mas para quê? Adianta de quê?
Errei e continuo a errar em minhas previsões. Sempre que algum escândalo absurdo é escancarado, penso, “esse está acabado e morrendo de vergonha”. Pode escrever que será ao contrário, o indivíduo posará com orgulho e ele será gratificado de alguma maneira.
Parece até que esperamos para ver os menos qualificados, os mais comprometidos, para escolhermos em quem votar. Ética? Quá,quá,quá, o que é isto?
Trocamos votos por pequenos favores: por jogos de camisetas para times de futebol, por ínfimas ajudas para formatura de turmas de segundo grau (há que começar a corromper cedo!), ou por qualquer vantagem pessoal.
Ou seja, estamos todos no mesmo barco furado. Ferrados, mas risonhos, pagando os mais altos impostos e não recebendo nada, mas felizes e orgulhosos do país.
Assim somos nós, este povo brasileiro.
Carlos X

Anônimo disse...

Meu caro, cada País, cada Estado e cada cidade, tem o governante que merece! Frase velha, surrada, desgastada, porém, cada vez mais atualizada.

Anônimo disse...

Talvez os índices do atual prefeito reflitam mais uma rejeição de seus concorrentes que uma aprovação de seu trabalho.

Schneider disse...

Nada contra as pesquisas, importante termômetro. Porém, sempre que se detecta algo diferente é bom estar atento.
Nesta pesquisa do Ibope, em comparativo com a etapa anterior,ocorreu um "fênomeno". Na espontânea os indecisos diminuíram de 44% para 32%. Isso é normal. Aliás, lógico, pois os indecisos diminuem com a proximidade da eleição. No entanto na pesquisa estimulada ocorreu o contrário. Os indecisos, que na anterior eram míseros 9%, pularam para 15%. Impossível? Claro que não. Mas no mínimo muito estranho e na contramão da lógica.
Claro que 9% de indecisos na anterior era muito pouco. Sabe como é, sem indecisos fica difícil "aparar" os dígitos na reta final...

Anônimo disse...

Aqui em floripa não votam a favor desse ou daquele, mas CONTRA alguém. Vai daí...

Anônimo disse...

Eu não esqueci das pesquisas de eleições recentes aqui em Florianópolis. À medida que se aproxima a reta final, os índices dos candidatos da empresa de pesquisa vão caindo, caindo. E, no último dia, a tal "margem de erro" é sempre extrapolada. O curioso é que quem cai na reta final é sempre o candidato governista. E sempre há uma arrancada de um candidato de menor porte. Desse jeito, e só nessa fase, é que a pesquisa passa a retratar a realidade. Antes, é utilizada como ferramenta de formação de opinião pública, a preço de ouro. Vai lá e pesquisa César. Espia as pesquisas anteriores (de outros anos) para a Prefeitura feitas pelo Ibope.

Anônimo disse...

Desde quando engarrafamento é problema na cidade?

Anônimo disse...

Pesquisa do Ibope? Sei nao! Se essa pesquisa eh correta, pq o Dario bate no Cesar Junior? Tem coisa muito estranha... Pq uma semana antes da pesquisa sair os deputados governistas (PMDB), ja se alvorocavam na assembleia? Tem coisa muito estranha...
Abraco Tio Cesar...
Joanildo.
EM TEMPO: Sou obrigado a concordar com o leitor Carlos X.

Anônimo disse...

Carlos X tem razão, Joanildo tem razão e alguns anônimos tem razão. BUT, o instituto é famoso. Vcs viram o universo de entrevistados (foram 500 e poucos mesmo, Uncle Ceasare?) e a margem de erro (4%). Ou seja: Dário pode ter 25% e Amin 26%??? OU Cesar Jr 23%? Em um comentário do blog do Damião um leitor conta que no Piaui o mesmo instituto soltou uma pesquisa que dava 92% para um determinado candidato e 15% (kkkk) de margem de erro (sic)... 15% rsrsrs Daí, então... so so so quanto ao mais, é isso mesmo, nesse quadro de meta-socio-política o povo, esse ente acéfalo, amorfo, analfabeto apenas assiste a mais um 'biguebróder' que bienalmente se nos impõe o dever cívico (obrigatório) de votar. ElBiguePablito

Anônimo disse...

Só gostaria de que além de pavimentar as ruas a prefeitura também devolvesse a elas as faixas de pedestre, coisa que até ontem pela manhã não havia feito na Rua Cap. Romualdo de Barros (Carvoeira, como todo mundo diz, ou Saco dos Limões, como diz a plaquinha com nome da rua).
Felipe