quinta-feira, 18 de setembro de 2008

OS GUARDAS MUNICIPAIS E A CAMPANHA

Olha só esta nota, que recebi ontem à noite:
“A Associação dos Guardas Municipais de Florianópolis vem, por meio desta, repudiar a atitude tomada pelo candidato a Prefeitura de Florianópolis, senhor Dário Berger, quando, no dia 15 de setembro do corrente, fez expulsar um diretor da A.G.M.F., o guarda municipal Valci Brasil Jr, da reunião realizada em seu comitê eleitoral, em que faria exposição de suas idéias para a Guarda Municipal. A A.G.M.F., vem se reunindo com os candidatos à Prefeitura Municipal de Florianópolis, para avaliar e propor sugestões.

O guarda municipal Valci Brasil Jr., foi Presidente Nacional Sul da Juventude do Partido Progressista, e apóia o candidato à Prefeitura de Florianópolis, Esperidião Amin.

A atitude de Dário Berger, inibe os integrantes da A.G.M.F. e da Guarda Municipal, em revelar suas opções partidárias, quando contrários aos interesses do senhor Berger. Ameaças de retaliação adicional ao servidor, no exercício de suas funções, ferem o princípio da impessoalidade, quando este deveria nortear a conduta do Prefeito licenciado.

EVERTON CARLOS SOARES
Presidente da Associação dos Guardas Municipais de Florianópolis"”
Complicado, né?

Essa politização, que já é incômoda nas polícias militar e civil, adiciona a uma corporação recente, que ainda não tem o respeito de toda a população, ingredientes potencialmente explosivos. Não sei o que houve no evento a que a nota se refere, mas temo que a tal “revelação de opções partidárias” desses servidores públicos e seu envolvimento na campanha política não contribua muito para melhorar a imagem da GM.

O que vocês acham?

ATUALIZAÇÃO DA QUINTA

Complicou ainda mais. O presidente da Associação, Everton, disse ao Moacir Pereira que não mandou o e-mail transcrito acima. teria sido o próprio Valci Brasil, o diretor da entidade que participou do quiprocó, o autor e rementente. Coisa linda...

4 comentários:

jânio disse...

Guardas municipais deveriam ser quais anjos: sem sexo.

Anônimo disse...

Pelo jeito, o que temos realmente, é uma "pseudo-liberdade de expressão"! Se não há RESPEITO por parte dos candidatos ao ouvir a opinião dos eleitores, independente de sua opinião partidária...Imagine se eleito. Por estas e outras, é que é realmente difícil acreditar em muitos políticos. Eles respiram demagogia. Espero que este pensamento seja um engano, e haja realmente políticos bem intencionados e que respirem: ética, honestidade, respeito e seriedade...

Aurélio disse...

socorro, seu Cesar!

O Dário esta calçando uma servidão de uma família só, aqui no Rio Tavares, a Servidão Assunção. Esta servidão é só desta família, não é publica é particular!
Ao lado desta servidão existe a Servidão Cajueiro, esta sim é publica e precisa de calçamento.
Será porque existe na Cajueiro, placas de propaganda do Amin?
Que vergonha!

Dilson Valente.
(será que somos parente)

Rafael disse...

O Dario poderia fazer um bem à cidade. Acabar com a Guarda Municipal.
Passo todos os dias as 19:00h em frente ao Terminal Rita Maria em direção a ponte e vejo como trabalham esse guardinhas.