sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

O IBOPE CHIOU

A prefeitura de Florianópolis colocou, em alguns locais da cidade, uma placa muito estranha, se auto-felicitando como “referência nacional” em iluminação pública. Aqui na coluna publiquei até uma nota que um leitor mandou, com a foto da placa, estranhando. Pois não deu outra, o Ibope não gostou e ontem distribuiu uma nota dura contra o ato da prefeitura. Leiam só:
“COMUNICADO À IMPRENSA

No último dia 16, o Grupo IBOPE tomou conhecimento da instalação de placas da prefeitura de Florianópolis, afirmando que o IBOPE teria constatado, por meio de pesquisa, que 99% (noventa e nove por cento) da população local aprovaria o sistema de iluminação pública, tornando a cidade uma “referência nacional” neste quesito.

Esclarecemos que se trata de umapesquisa encomendada pelo Grupo RBS TV e divulgada em 01/10/2007. Porém, comunicamos que a informação publicada nas placas não corresponde ao resultado correto do estudo, mas sim, a uma interpretação equivocada feita pela Prefeitura de Florianópolis.

Na pesquisa, foi solicitado que os entrevistados apontassem os três principais problemas da cidade, foram mostradas 17 (dezessete) opções de resposta e os respondentes escolhiam aquelas que mais os preocupavam. A opção “iluminação pública” foi citada por apenas 1% dos entrevistados, o que não significa que se pode concluir que os outros 99% que não escolheram esta alternativa aprovem o serviço, como está explicitado na comunicação feita pela Prefeitura.

Além disso, ao se auto-nomear “referência nacional” de iluminação pública, a Prefeitura de Florianópolis também extrapola completamente os limites geográficos da pesquisa, uma vez que não houve uma comparação com outros municípios do País.

O IBOPE já notificou a Prefeitura para que não use o nome da empresa com a finalidade de se promover e pede para que o órgão retifique publicamente junto à população as informações interpretadas de forma incorreta, sob pena de serem tomadas as medidas judiciais cabíveis.

Atenciosamente,
Valéria Segato Covre Fernandez
Gerente de Comunicação do Grupo IBOPE”
Foi mal, hem, prefeito?

2 comentários:

Carlos disse...

Seria bom conhecer quais são as outras "medidas judiciais cabíveis", pois está na cara que somos nós que vamos pagar para que a Prefeitura "retifique públicamente junto à população as informações interpretadas de forma incorreta"

Anônimo disse...

É impressionante a veia ideológica deste governo! Sempre deturpando, distorcendo, mascarando os fatos! Isso se chama ideologia. Mentira, mesmo!