quinta-feira, 10 de julho de 2008

VAMOS AJUDAR O GOVERNO!

Essa história do achaque da revista Metrópole já está cansando. Está na hora de nos unirmos num esforço para esclarecer de uma vez essa coisa. Chega de ficar dando espaço para malfeitores. Como dizem os políticos que não têm muito a dizer, vamos assumir uma posição propositiva, positiva, pra frente e pra cima. Chega de denúncias sem fundamento!



Nossa primeira tarefa: o réu Ivo... Nei afirma que o governador deu um apoio público e eloqüente à revista e ao “projeto Descentralização” na reunião do colegiado em Itá, dia 12 de dezembro de 2005. Teria, na frente de todo mundo, até pedido o apoio financeiro (conforme se lê na página 86 do maço de anotações, reproduzida aqui. Se clicar sobre a imagem abre-se uma ampliação). Havia inúmeras testemunhas.






Abaixo, estão algumas fotos daquela reunião. Não estão lá essas coisas porque as condições de iluminação eram muito ruins. Então a Neiva Daltrozo, fotógrafa da Secom, fez o que podia e o que seu equipamento permitia. Mas dá pra identificar muita gente.



A missão de todos os que quiserem ajudar o governo é pedir a cada uma daquelas pessoas que estava lá que confirmem ou desmintam, de público, o que o Ivo... Nei diz no livro/dossiê/esboço de extorsão/maço de anotações “A descentralização no banco dos réus”. Acho que assim que umas quinze ou vinte pessoas (só de secretários eram uns 30) contarem o que presenciaram e o que não presenciaram, a coisa começa a se esclarecer.



Claro que os maledicentes irão resmungar: “imagina se algum deles vai falar contra o patrão, todos vão dizer o que o Centro Administrativo pedir que digam”. Ora, que falta de respeito! Todos são honrados, decentes e honestos até prova em contrário. Não mancharão suas reputações por tão pouco. Vamos lá, começar a desmanchar, capítulo por capítulo, esse amontoado de mentiras!




6 comentários:

Anônimo disse...

Esse carinha aí do notebook que se cuide! Pode acabar pagando o pato, pois de bagrinho só ele. O resto que estava presente é só tubarão!

Anônimo disse...

Basta solicitar a ata do encontro. Todos eles, os encontros das SDRs, estão documentados, com assinaturas e presenças. Então não ntem como dizer que não ouvi, não sabia e nem prestei atenção. Estará assinada a ata.

Anônimo disse...

Algo que me chamou a atenção é a última tentativa da grande mídia de desqualificar a oposição. Para mim, acabou respingando em vocês, Jornalistas, que não fazem parte desse grupo.
Eles estão dizendo que o depoimento não acresentou nada. Como nada? E essa repercussão toda? E a fala convicta do Nei? E a fala trêmula do delegado? E essas novas gravações? Foi o governo que as fez? Qual Juiz deu a autorização? Para mim, qualquer fio solto pode conduzir a um novelo. No caso, está parecendo que estão começando a desmanchar uma colcha... de retalhos!

Anônimo disse...

O leitor das 4:50 pegou o espírito da coisa. O rapaz do projetor, que "projetou" a operação (sacaram?) e que foi o único que passou recibo é, obviamente, o culpado. Portanto é quem deve pagar o pato.
Os demais são alvos, têm colarinho branco e carrão na porta, o que em nosso país significa idoneidade acima de qualquer suspeita.
Carlos X

Anônimo disse...

Até quando o judiciário suportará tanta pilantragem barata com o dinheiro público. É total descaramento, desrespeito com as instituições, com o povo. Esse povo não tem alma, não tem coração...matam pelo podre poder...e milhares de pessoas dão suas vidas em benefícios dos outros e, esses "caras" tiram as vidas em prol do poder, dinheiro..e muitas outras coisas do mal...Essa gente é do mal...essas atitudes são do mal...Quem diria que o nossoa governador iria acabar como um "pilantra qualquer"...envergonhando o povo catarinense....Que pena terminar uma vida pública tão suja...de mãos cheia ...MAS DE CORAÇÃO VAZIO porque deixou de fazer a única função do estado...

Carlos disse...

Por um escândalo no Detran que começou na gestão do Olívio Dutra e passou na do Germano Rigoto, a Dona Yeda Crusius foi motivo de suspeita em reportagem de página inteira na Folha de São Paulo.
Aqui, acontece de tudo e o Luiz 15 não emplaca nada lá fora. Será uma desfeita para Santa Catarina ? ou será que corrupção em Santa Catarina já não é mais nenhuma novidade lá fora ?