sexta-feira, 11 de julho de 2008

GRAVANDO! 1, 2, 3...

[Esta nota estava no blog ontem, mas repito porque foi reproduzida hoje na coluna do DIARINHO]

As conversas divulgadas ontem mostram que o Nei Silva procurou a oposição e que de fato estava montando um jogo de pressão sobre o governo. Mas não é disso que se trata, desde o começo, este caso? Não deu até oportunidade para um flagrante de extorsão? Há discussão sobre se o flagrante foi montado ou não, mas parece claro (ou pelo menos claro pra mim), que o Nei estava usando todos os recursos que conhecia para arrancar um dinheiro.

Do governo ou de quem quisesse pagar.O subtexto dessa informação (de que Amin sabia do que o Nei tramava), que alguns governistas chegam até a sugerir mais claramente, é que a oposição teria não só estimulado a montagem do livro, como também pago para que o Nei fizesse o papel que está fazendo. Entretanto, essa oposição que agora acusam de ter entrado em contato com um desafeto do governo, não esqueçam, foi a mesma que reuniu todas aquelas informações (em certa medida parecidas com as que estão no livro) que estão nos autos dos processos de cassação. Então, qual é a surpresa? Só agora deram-se conta que Amin e Sagaz são contra o governo? Que parte da palavra “oposição” vocês não tinham entendido?

Um comentário:

Schneider disse...

Na tentativa de desviar a atenção e tumultuar, acabam se entregando. Escuta telefônica ou grampo, isso é crime. Se auto-denunciaram. Isso é ainda mais grave do que os delitos até então cometidos. Para abafar um crime, confessam que cometeram outro ainda mais grave. Agora sim fedeu. É caso de polícia (Federal, é óbvio).