sexta-feira, 4 de julho de 2008

E O ENFORCADO GRAVOU!

Acho que quando entrar de férias a minha chefe não terá dificuldade para preencher este espaço: os leitores e leitoras tratarão de manter a coluna. E o farão melhor que eu, com certeza. Além da greve dos ônibus (tem um post mais abaixo integralmente feito pelos leitores), também na questão do rolo do livro “A descentralização no banco dos réus”, os leitores têm contribuições especialmente importantes.

Vocês sabem que a RBS tem publicado, na TV e nos jornais, trechos de gravações de encontros e telefonemas, entre o Nei Silva, da revista Metrópole (autor do livro) e autoridades do governo. Um dos que teve conversas gravadas foi o secretário de Coordenação e Articulação, Ivo Carminatti.

Carminatti disse, no Diário Catarinense de ontem, o seguinte:
“A gente trabalha na área criminal há 25 anos. As conversas tinham que dar a ele o sentimento de que era uma negociação conforme ele desejava. Nós damos corda e ele se enforca, esse era o objetivo e a estratégia desenvolvida”.
O leitor, a partir dessa informação, pergunta o seguinte:
“Se o Ivo Carminatti tem razão, que estavam aprontando para o Nei, as gravações não teriam que ser realizadas pelo governo? O enforcado é que gravou? Não entendi”.
Não é o óbvio ululante? Fantástico.

8 comentários:

Anônimo disse...

Caro Cesar... Acho que o Ivo Carminati pisou no tomate. Dizer que a experiência de 25 anos na militancia como advogato criminalista teriam dado a ele essa técnica de defesa, só tem uma explicação para isto: nestes 25 anos de advocacia criminal, lidando com criminosos, estes acabaram convertendo o Ivo...rs.rs.rs

Anônimo disse...

Tio César,

Quando a imprensa vai "pressionar" o Governador, para que ele fale?
É impressionante esta docilidade com o cínico!
P.S.: Vamos acompanhar o blog do Moacir "on/off" Pereira, que instigado, diz que vai abordar o tema hoje. Por que ele não pergunta ao governador. Seria um ato de remissão pela omissão. Mas não é só perguntar e recuar! É perguntar, perguntar e perguntar; com a necessária cobrança pela lógica das respostas!1

Anônimo disse...

A história (estória?) é simples:
- O Carminate disse ao Nei para que ele gravasse as conversas, pois sua secretaria não tinha este aparato eletrônico, uma vez que todos os equipamentos desta natureza foram "descentralizadas" por toda SC.

Anônimo disse...

A quem o governo pensa que está enganando? Só se for aos cargos comissionados ocupados por gente muuuuuuito ignorante, pois os mais esclarecidos sabem que essa história "tem cocoróca no costão". Aí o Ivo quer que a gente embarque na conversinha dele. Então tá.

Schneider disse...

Não houve nada. O Nei inventou a revista. Depois inventou um livro para contar sobre a revista que inventou.
Essa história de querer ligar LHS ou o governo é coisa daquele advogado, Gley Sagaz, e dos ministros do TSE, que acreditam nessa loucura.
Ou alguém poderia acreditar que LHS & Cia fariam isso? Vamos descentralizar o pensamento e parar de falar nessas bobagens. O livro não existe. E ponto final.

Eduardo Zinkel disse...

Tô com o Schneider. Se as pessoas pensassem ele o Estado de Santa Catarina seria muito melhor. É só "descentralizar" o pensamento e chegar à conclusão de que nada disso aconteceu. Não houve revista, não houve livro, não houve Nei. Na verdade é tudo uma neurose coletiva. Nem Governo existe, podem observar!

Anônimo disse...

Pra que serve a Polícia? Pq os "chantageados" não comunicaram o fato logo às autoridades policiais? Pq chegaram a realizar mais de um pagamento? Ora, por favor, parem de nos chamar de burros!!!

Anônimo disse...

Eu tbm acho que tudo isso é fruto de uma imaginação...fértil,muito fértil...diria até que o Nei e sua equipe deveriam ir para Hollyood...ganhariam tanto dinheiro que nem precisariam extorquir o Governo de Santa Catarina!!!!Tão perdendo dinheiro hein???rssrssrssrssrss