sexta-feira, 4 de julho de 2008

COMO É QUE É?

A nota está no DC online (o site de notícias da RBS em Santa Catarina), com um título um pouco forçado:

“Secretário Ivo Carminati será investigado
Governador em exercício, Francisco de Oliveira Filho, encaminha pedido do PP”

Pra começo de conversa, o pedido do PP será entregue, com sorte amanhã, durante o funeral do ex-deputado Ademar Ghisi (ou antes ou depois). E os trechos principais da nota (que começa chamando o homem de “presidente do Tribunal de Justiça e governador em exercício” o que é errado, porque ele não acumula as duas funções) dizem o seguinte:

“O presidente do Tribunal de Justiça e governador em exercício Francisco de Oliveira Filho disse que vai permitir a investigação do secretário da Coordenação e Articulação, Ivo Carminati, por conta de seus contatos com o empresário Nei Silva, dono da Revista Metrópole.

(...) Na quinta-feira, o PP anunciou que pediria uma investigação na comissão de ética do governo.

Questionado se encaminharia o pedido do PP, o governador em exercício não deixou dúvida.

— Evidente que sim. O que farei com a comunicação escrita que receberei é encaminhá-la ao excelentíssimo secretário de Administração para (que ele tome) as providências que ele entender adequadas — disse.”

Tá, até aí morreu Neves. O que faltava era o interino dizer que não daria tramitação a um expediente da oposição. Mas nasce no alto do cocoruto do meu cérebro de minhoca uma dúvida abissal: quéque o secretário de Administração tem com o peixe?

Alguém, dentre os doutos concursados governamentais que me lê a estas horas da sexta à noite, poderia me explicar?

Em primeiro lugar, eu imaginava que o governo tivesse mesmo um conselho de ética, uma comissão de controle interno ou qualquer coisa assim. A comissão de ética fica na secretaria da Administração? E tem autoridade para investigar agentes políticos (um secretário de estado é mais do que um servidor ou um comissionado comum)?

Hem? Hem?

4 comentários:

Anônimo disse...

Tio César,

Gosto mito da tua ranzinisse, pois republicana.
Deixa que o Gavazoni cuida do imbróglio! Ele é da oligarquia cooptada, portanto livre!

Anônimo disse...

Essa é boa: um cara que está na função de governador deveria exercê-la, não? Pra que passar a bola a um secretário de estado que nada tem com a coisa? Me admiro de ele não ter mandado o assunto pra Secretaria da Agricultura...rss

Schneider disse...

O interino poderia enviar o assunto para a CODESC. Sem o bingo, parece que por lá reina a calmaria. Para cuidar de tão delicado processo, o ex-presidente voltaria à CODESC. O resultado nunca saberíamos, até porque seria tratado com excessos de lisura e ficaria liso, tão liso, que jamais alguém colocaria as mãos.

Anônimo disse...

Investigar o Ivo? O processo será mais um moribundo a se arrastar pelos corredores escuros do governo...