quarta-feira, 2 de julho de 2008

ANOTEM NOS CADERNINHOS

Também acho que não dá pra facilitar, quando se negocia com prefeitura, sindicato de patrões e sei lá mais quem. Mas o prejuízo que os motoristas e cobradores causam a cada um dos usuários, que são tão vítimas quanto eles, é inexplicável, indesculpável e deveria ser inesquecível.

Anotem nos caderninhos o que sofreram hoje, pra que quando alguém inventar de colocar veículos de transporte coletivo automatizados, sem motorneiros e cobradores, a população não fique morrendo de pena nem se coloque do lado dos “coitadinhos”.

Lembrem-se que, ao planejar as lutas deles (que até podem ser legítimas e necessárias), nada fizeram para evitar o dano à parte mais fraca e sofrida. Que deveria ser tratada melhor, para apoiar a luta, para testemunhar que eles merecem ser melhor pagos.

Com tamanha insensibilidade política e humana, eles se igualam àqueles a quem acusam de maltratá-los. Farinha do mesmo saco. Se merecem.

ATUALIZAÇÃO DA NOITE

A greve dos ônibus na capital é uma obra coletiva. Vários personagens tiveram responsabilidade sobre sua deflagração. E demonstram, mais uma vez, uma assustadora incompetência para lidar com os problemas antes que eles cheguem no ponto de ruptura.

A lei que vai regularizar o presentinho que a prefeitura dará aos empresários do transporte foi apresentada na Câmara sem pedido de urgência. Mas era urgente. Um detalhe sem importância. Afinal, se desse merda (como de fato deu), sempre se poderia colocar a culpa na “caixa preta” do transporte, “herança” da gestão Ângela Amin.

10 comentários:

Anônimo disse...

Título da matéria no ClicRBS: "Prefeito culpa atraso em votação na Câmara pela greve dos transportes em Florianópolis"

A verdade no Blog do Moacir Pereira:

"O prefeito Dário Berger e seus assessores sabiam que havia risco real de greve geral no sistema de transportes coletivos de Florianópolis. Na reunião entre trabalhadores e empresários, terça-feira, às 16,00 horas, ficou clara a ameaça, uma vez que o projeto de lei que concede o subsídio as empresas de transportes não havia sido aprovado pela Câmara. E nem seria em menos de dois a três dias. Os vereadores ligados ao prefeito tinham pleno conhecimento da realidade. O projeto dos subsídios foi lido na sessão de terça-feira. Precisaria de parecer da Procuraodoria e trâmite nas comsisões técnicas, antes de ir a plenário. No mérito, tem outro problema: pode ser declarado inconstitucional, pois há veto quanto a concessão de subsídios em ano eleitoral."

É a verdade vindo à tona.

Abs,

Roberto Silva

Anônimo disse...

Pior! Eles levaram a população para o centro,e de lá cada um que se vire pra seguir viagem ou voltar pra casa.

Quero mais é que motorista e cobrador se explodam!

Os primeiros dirigem como se fossem motoristas de carros de boi.

E os outros normalmente são uns estúpidos, incapazes de responder uma pergunta sem mostrar aquela cara de C*.

Anônimo disse...

O Dario vai dizer que a culpa é do Amin.....

Lunar - Jorge Oliveira disse...

César.

O seu post retrata sinteticamente a realidade.
Lembro muito bem quando havia a intenção das empresas em abolir a presença do cobrador/trocador nos coletivos da Capital. A população foi solidária, ficou comovida e eles continuaram a trabalhar. Hoje temos a certeza de que esse pessoal (a figura do cobrador) é totalmente substituível pelas catracas eletrônicas.
A paralisação foi sorrateira (para não dizer pior).
É por essas e outras que a população tem toda a razão de se indignar cada vez mais. E esses trabalhadores, ao invés de angariar a simpatia dos usuários, fazem o contrário, promovendo um movimento paredista sem aviso prévio.
Não bastasse conviver todos os dias com um transporte de passageiros caro e que deixa muito a desejar, ainda nos transformam em reféns de movimentos irresponsáveis e desnecessários como esse.
Simplesmente deprimente. Relho neles!

Jorge Oliveira

Anônimo disse...

Cesar,

Morreu o ex-Dep Ademar Ghisi em viagem pela Europa.
Oriundo da extinta UDN notabilizou-se por empregar sua filha como faxineira no Tribunal de Contas da União, função que exerceu com invulgar sapiencia.

Felipe Silva disse...

Por que raios eles não avisam: "ó, vamos parar as atividades amanhã aàs 6h"? Aí ninguém se programa pra ir ao Centro, cancela compromissos, falta/mata aula, trabalho, etc., e as empresas até saem prejudicadas (é o que eles querem, não é?), pois deixam de faturar a grana do pessoal que sai de manhã de ônibus.

Agora, eles levam todo mundo pro Centro e depois param? Baita sacanagem isso aí e só depõe contra eles mesmos, mais até do que a tradicional falta de educação de alguns desses profissionais - há até aqueles que "não te enxergam" no ponto e passam batido enquanto tu ficas lá que nem palhaço com o braço estendido.

Acho greve para reivindicar direitos legítima, mas isso aí que fazem com a população é palhaçada.

Anônimo disse...

Ficamos REFÉNS dos grevistas, usados como moeda de troca aos seus interesses. Eu, como servidora do Estado, também vou fazer greve cada vez que o governo aumentar os impostos, posso? Não? Por que eles acham que podem?

Anônimo disse...

Ahhhhh...o velho e doce "imbroglio" patrão X empregado. Sindicato de motoristas e cobradores de ônibus liderado...por....um bancário ?? Kkkkkkkk.
Há tempos não empregava o termo que agora me ocorre: pelegos !!!!

Anônimo disse...

As empresas deveriam deixar de pagar o salário desse pessoal de surpresa também. Que tal assim: chega dezembro e, surpresa, salário só em janeiro!
Brincadeiras a parte, concordo integralmente: quando surgir a proposta das catracas eletrônicas novamente a população não pode ter pena.

Marcelo Herondino Cardoso disse...

Bando de terroristas. Não vejo termo melhor para caracterizar essa turma. Ficam ameaçando: "olha, cuidado, se não derem o que nós queremos, podemos parar... mas não vamos avisar quando". Deixam a população angustiada e tendo que cancelar seus compromissos. E quem tinha consulta médica marcada há meses e não pôde ir? Vai ter que esperar mais um tempão para conseguir outro horário. E quem tinha prova no colégio? E quem tinha trabalho importante a realizar? Todos reféns dessa corja, que ontem às 11 da manhã estava batendo papo e rindo dos tolos (a população) ali do lado do Direto no Campo. Surra pra eles é pouco...