sexta-feira, 19 de outubro de 2007

PF INVESTIGA O BISPO

Tá na Folha de S. Paulo de ontem:
“A Polícia Federal abriu inquérito, em São Paulo, para investigar o bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus. O objetivo do inquérito, segundo informação do sistema de consulta da Justiça Federal, é apurar supostos indícios de crimes contra a fé pública e de falsidade ideológica. A investigação teve início no dia 4 e tem prazo de 90 dias, prorrogável, para conclusão.”
Embora nascido de uma representação feita em 2005, o caso é mais antigo e reabre a discussão sobre a compra da TV Record pelo bispo Macedo. E entre outras coisas, questiona a origem do dinheiro usado nessa compra.

Por mais que seja saudável, para o País, ter redes de TV que disputem audiência com a Globo, também não dá para fazer vistas grossas. A suspeita, que sempre pairou sobre a rede Record, e que talvez o inquérito consiga esclarecer, desmentindo ou confirmando, é que os bispos usam o dinheiro arrecadado nos templos, para comprar e equipar suas emissoras.

O mercado publicitário sozinho não explicaria a grande capacidade de investimento da rede que, ao contrário de suas concorrentes, prefere administrar diretamente as emissoras nos estados, em vez de credenciar afiliadas. Em Florianópolis, por exemplo, ao contrário da Record, as afiliadas de Globo, Bandeirantes, RedeTV! e SBT são empresas locais ou regionais, independentes das cabeças de rede.

2 comentários:

Strix disse...

Ele (o "bispo?") também não pegou a gauchada de quatro e abocanhou a "Caldas Jùnior"?
Strix.

Strix disse...

E a "Caldeas Júnior"?
Strix.