terça-feira, 1 de julho de 2008

OS CANDIDATOS

Tá definido. Na capital tem duas chapas e uma dissidência.

A chapa do LHS, no primeiro turno, vai concorrer com dois candidatos: Darío Berger (PMDB, com PR de vice) e Cesar Souza Jr (DEM-o, com PSDB de vice).

E a chapa do Amin (que alguns preferem chamar de “contra LHS”) terá três candidatos: o próprio Amin (PP, com PTB de vice), o Nildão Freire (PT, com o PV de vice) e a Ângela Albino (PCdoB, com o PDT de vice).

Correndo por fora, o ex-deputado Afrânio Boppré (PSOL), que ainda não definiu as alianças do segundo turno.

ATUALIZAÇÃO DA MADRUGADA: A turma do PCdoB não gostou da minha simplificação pragmática reducionista e deixou recado, nos comentários, explicando que a história deles é outra:
“Vou dizer, mas nem precisaria, pois você sabe, que a história do PCdoB e a história de Amin vão em caminhos opostos. Se encontraram uma única vez, no segundo turno da última eleição para o governo do Estado. Mas foi só ali. Um único encontro. Uma única intersecção em décadas.

Por isso, essa afirmação não procede. Nem encontra respaldo histórico.

O PCdoB, juntamente com os companheiros trabalhistas e socialistas do PDT, está entrando firme nessa disputa. Estamos entrando pra ir pro segundo turno e construir nossa vitória no segundo. Sabemos que isso é plenamente possível. Não é fácil, mas é viável.

Florianópolis, nestas eleições, de forma claríssima, terá uma opção de renovação, progressista, democrática, de esquerda. Definitivamente os cidadãos e cidadãs não serão obrigados a escolher entre a continuidade ou a volta para o passado.

um grande abraço,

Wladimir Crippa
Secretário de Comunicação
PCdoB de Florianópolis”

7 comentários:

Wladimir disse...

Cesar, você sabe que sou um leitor seu de carteirinha. Adoro sua irreverência, sua inteligência e sagacidade. E ainda por cima é fã do software livre! O que mais posso querer de um jornalista?

Mas (sempre vem um "mas..." depois de elogios, como sabes) de vez em quando comete alguns equívocos (ou seriam algumas provocações de leve?!).

Por exemplo, dizer que a candidata do PCdoB, a vereadora Angela Albino, é uma chapa do Amin, me parece uma dessas provocações.

Vou dizer, mas nem precisaria, pois você sabe, que a história do PCdoB e a história de Amin vão em caminhos opostos. Se encontraram uma única vez, no segundo turno da última eleição para o governo do Estado. Mas foi só ali. Um único encontro. Uma única intersecção em décadas.

Por isso, essa afirmação não procede. Nem encontra respaldo histórico.

O PCdoB, juntamente com os companheiros trabalhistas e socialistas do PDT, está entrando firme nessa disputa. Estamos entrando pra ir pro segundo turno e construir nossa vitória no segundo. Sabemos que isso é plenamente possível. Não é fácil, mas é viável.

Florianópolis, nestas eleições, de forma claríssima, terá uma opção de renovação, progressista, democrática, de esquerda. Definitivamente os cidadãos e cidadãs não serão obrigados a escolher entre a continuidade ou a volta para o passado.

um grande abraço,

Wladimir Crippa
Secretário de Comunicação
PCdoB de Florianópolis

Anônimo disse...

O PCdoB tinha uma candidatura viável.A mancha do encontro com o PP não dá para apagar.A Angela Albino fraquejou e agora não há como voltar atrás e dizer que foi um vacilo .Vamos deixar a hipocrisia de lado.Certo foi o Márcio Souza do PT,que seguiu suas convicções,mesmo com uma orientação partidária equivocada.

Anônimo disse...

Esse pessoal do PC do B é assim.Negam o óbvio, achando que somos tansos. Qual o problema de ter apoiado o Amin em 2006 ? Essa falsidade é que os mata....

jânio disse...

Duas paralelas nunca se cruzam (dizem que só no infinito, mas quem vai conferir?). Nunca! Uma única vez foi o suficiente para deixarem de ser paralelas. O que saiu daquela cruza está aí, hoje. O quê? Ninguém sabe...

Anônimo disse...

A Ângela Albino e o Amin têm em comum é a oposição ao prefito Daríu e inimigo do meu inimigo é meu amigo !

Anônimo disse...

Não dá para acreditar nas palavras do PCdoB depois do affair com o PP.Não dá para acreditar.Postura foi a de Márcio Souza do PT,que contrariou o PT e seguiu suas convicções (pelas quais foi eleito).Hipocrisia na candidata Angela Albino e do PCdoB.Políticos velhos

Rogério Leopoldo disse...

Isso tudo parece brincadeira ou tão achando que o (e)leitor é ignorante. Tão querendo dizer que o PCdoB é ilibado? Que a via coerente é o PDT? PDT de quem, do Luiz Viegas? ou do Rodrigo Berthold, candidato em Joinville pelo chamado bloquinho e que na verdade é filho do Max, aquele envolvido nas falcatruas do Aldo Hey Neto, assessor do LHS preso com milhões no apê de Jurerê? Melhor o PCdoB para de mexer se não vai feder mais.Quem tem teto de vidro não joga pedra meu nêgo...