quinta-feira, 2 de outubro de 2008

DIARINHO RESPONDE AO VOLNEI

O candidato a prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (PT), usou o último programa do horário político eleitoral para acusar o Diarinho e destilar sua raiva contra o veículo que publicou parte do inquérito da operação Influenza. Bem a seu estilo, desceu o cacete e o nível, dizendo, em resumo, que o Diarinho levou uma grana para publicar o que publicou.

A diretora de redação publicou, na edição de hoje, um editorial respondendo ao Volnei e colocando os pingos nos is.

Abaixo transcrevo o final. Para ler a íntegra, clique aqui.

“Eles passarão e 'nós' passarinho”

“(...) É fácil chamar o DIARINHO de vendido, de 'amarelo', xingar o juiz de corrupto, classificar uma matéria jornalistica de eleitoreira, quando se é pego com as calças na mão. Difícil é desmentir o que todo mundo leu. Difícil é não ficar 'vermelho' de raiva quando o que acontece nos bastidores do poder vem a público numa hora inconveniente.

Os hoje "amarelos", quando eram governo, também nos acusaram de sermos "vermelhos". E sabem por quê? Porque manter o poder e conviver com a imprensa livre é muito chato.

Quando a imprensa não se ajoelha aos jogos de interesses dos que estão no poder, ela leva pau. É mais fácil se dizer vítima de um complô, do poder econômico, de uma mentira, do que assumir que fez alguma coisa feia em nome do 'poder'.

Volnei e Décio não quiseram se defender nas páginas do DIARINHO, no espaço que concedemos para que explicassem as transcrições da Polícia Federal. Décio foi a juizo exigir o que tínhamos espontaneamente lhe oferecido. Jogo de cena, tanto que, em juizo, perdeu. Volnei também não quis se manifestar em nossas páginas, ao invés disso, achou melhor fazer acusações levianas no seu programa eleitoral.

Finalmente, acusar o DIARINHO de responder a ações judiciais para desmerecer nosso trabalho é babaquice. Todo jornal, todo veículo de comunicação responde a ações por danos morais. Atire a primeira pedra o jornal que nunca foi processado! E, num Estado Democrático de Direito, é assim que deve funcionar: os eventuais erros e abusos cometidos pela imprensa devem ser reparados no Judiciário. Mas isso não significa que o DIARINHO seja condenado em todas as ações que responde. Que o diga o Décio! Que o diga o Volnei! Ambos não conseguiram, até hoje, sequer um Direito de Resposta na Justiça, apesar de terem sim nos processado. E sabem por quê? Porque a justiça não entendeu que eles tenham sido ofendidos ou caluniados nas matérias referentes à Influenza.

E tem mais: o DIARINHO ou seus funcionários não respondem ação por estelionato, formação de quadrilha, falsidade ideológica, uso de documento falso ou peculato... Não somos criminosos e não temos do que nos envergonhar.

O que eles deviam ter aprendido, tanto os amarelos quanto os vermelhos, é que o poder, nas democracias, é cíclico e transitório, e a imprensa é livre e soberana.

STV (Samara Toth Vieira)”

5 comentários:

Luiz Fernando disse...

Tio César,

Este Morastone, meio modorrento, é cria do Luiz Henrique. Herdou seus (dele) métodos!
É um "traira" dentro do PT!

Anônimo disse...

Mandou bem a Samara! Colocou as coisas nos devidos lugares: quem é desonesto e quem denuncia. O PT durante muito tempo foi digno e honesto, a maior esperança do povo brasileiro durante anos. Chegando lá, vimos que esperança perdeu para a ganância. E agora, tudo é igual aos demais, inclusive os recursos e a chiadeira. Tristeza. Mas é assim que levamos as coisas aqui no Bananil, sempre com algum "por fora" e cara de indignação quando pegos.
Carlos X

Anônimo disse...

Bravo !

Anônimo disse...

ta bão, mas de quanto foi o MIMO???? o Volnei disse???

Master disse...

PArabens!
é isso que o povo quer ver!
a verdade!