domingo, 19 de outubro de 2008

AS ESCUTAS DA MOEDA VERDE


O enredo e boa parte do texto a gente já conhecia. Os jornais e alguns blogs publicaram as transcrições das escutas que a Polícia Federal fez no curso da Operação Moeda Verde. Mas agora aparecem as gravações propriamente ditas. E aí, meus amigos, é outra coisa. Ouvir, de viva voz, a pessoa dizer e conversar certas coisas, tem um impacto infinitamente maior do que ler uma transcrição que, mesmo fiel, sempre aparece mais fria e asséptica.

Estão lá no Cangablog. E tem coisas de todos os níveis, para todos os gostos.

De “Depois eu arrumo umas gatinhas pra botar lá no hotel...”
a
“Esses históricos aí são tudo mala...”

ATUALIZAÇÃO DA NOITE

O Mosquito reivindica o furo do Canga (ou, pelo menos, diz que deu junto, ou que deu antes, não entendi direito). Não gostaria de me meter nesse tipo de altercação e devo dizer que não tenho o menor interesse em saber quem deu o furo primeiro. Ou pra quem.

Em todo caso, aviso aos leitores e leitoras que além do Cangablog, tem gravações também no Tijoladas do Mosquito. E, segundo o mariposo zumbidor, com gravações exclusivas.

8 comentários:

Amilton Alexandre disse...

Eu furei
cesar postei os vinte minutos da conversas do Dário na moeda verde antes da 17 horas , ja tinha o material desde ontem só stava decupando os arquivos.

Mosquito

AmiltonAlexandre disse...

Furo

Publiquei no tijoladas às 17:00 h

Mosquito

Sergio Rubim disse...

O Mosquito é engraçado mesmo. Acho que devemos deixar ele com o furo. Está começando agora e isso dá uma enchida no ego dele. Faz bem. quanto as gravações que ele divulgou em "primeira" mão forar fornecidas pelo CANGABLOG. Tenho mais de 50 horas de gravações que estou pensando em divulgar aos poucos e depois passar para o Mosquito. kkkkk!

Anônimo disse...

É interessante ver como nos meandros do poder as coisas acontecem. Não se fala em beneficiar a cidade, em projetos etc. Mas sim em dar uma afago em fulano, ferrar com sicrano etc. Somente interesses e questões pessoais. "Arranjei o Clube 12 pros praças, cabos, sargentes para fazerem um movimento de apoio ao Luiz Henrique...", fala Dário. "Agora não tem mais nenhum problema com Plano Diretor, você vai fazer como quiser e a Câmara vai ser só pra nome de rua..." afirma Juju.
Conversa de buteco, de cupinchas armando esquemas, combinando vantagens. Tudo com muita "porra", "fudeu" e outros termos deste nível. Todos alegres e rindo muito com as espertezas e com a satisfação de quem está por cima da carne seca. As palavras população, cidadãos, cidade, projetos, planejamento e outras que tais, não são praticamente ouvidas.
Gente, nenhuma surpresa, entendem? Deve ser assim em quase todos os escalões. Outras gravações mostram que a norma é essa.
Conclusão? A porra fudeu, ah ah ah.
Carlos X

Sergio Rubim disse...

AhAhAh! Agora me dei conta o que o Mosquito fez para reinvindicar o "furo" das gravações. Depois de conseguir resolver tecnicamente o problema para postar áudio no blog, isso foi bem depois das 17 horas (sei porque o técnico que estava auxiliando ele estava on-line comigo) ele colocou o link nas postagens feitas cedo da tarde. Ehehehehe! Isso não se faz Mosquito. Até se faz, mas se coloca como atualização.

Murillo S Costa disse...

Não é furo de nenhum dos dois... ambos remetem ao site www.marizarauber.com/

Anônimo disse...

Nego tá brigando pelo furo enquanto o esquemão tá trabalhando pra arrebentar mais 4 anos de super faturamento. (Olha o ego, pessoal, ficar reivindicando que noticiou o fim do mundo primeiro ou o primeiro choro do bebê é a mesma coisa, o negócio é ser o primeiro, não e? Deixa isso pra lá!)
Nas gravações, o Dário dá uma sacaneada nos históricos do PMDB, assim como vai dar uma nos atuais "donos" do Partido, tá escrito nas estrelas (e no currículo).
E que pena que o Juju saiu de cena, ele dava aquele molho popular, caricatural, às maracutaias. Sem ele o "fudeu" corre o risco de virar intercurso sexual!

Lunar - Jorge Oliveira disse...

Ao Murilo S. Costa e a quem interessar possa.

Não que haja qualquer mérito em alguém ser o primeiro a divulgar uma matéria como esta (gravações); melhor que ninguém o fizesse; melhor que elas nem existissem; melhor que nossa cidade contasse com governantes decentes e dignos do voto popular; melhor que nunca se precisasse utilizar a polícia ou o Ministério Público para "vigiar" o que essa gente desqualificada faz.

No entanto, por questão de justiça, devo informar a todos que o Sérgio Rubim (CangaBlog) tem toda razão. Foi ele mesmo quem me contactou ontem (19/10/2008), através do MSN, por volta das 17h15m, dizendo que possuía algumas gravações da Operação Moeda Verde e pedia orientações de como colocá-las no ar para que as pessoas pudessem ter acesso através do seu blog na internet (http://www.cangablog.blogspot.com/).

Ao todo foram 13 arquivos de áudio enviados pelo Sérgio. Um deles, o que recebeu a extensão "conversas.wav" foi o primeiro a ser enviado para o servidor (17h29m); os outros 12, como houve a necessidade de juntá-los num só arquivo para facilitar o acesso ("hotel.wav"), foi enviado ao mesmo servidor (LocaWeb) as 18h06m.

Poderia nominar todos os arquivos que me foram enviados pelo Sérgio Rubim (o Canga), mas não vejo necessidade e nem cairia na besteira de revelar números originais de gravações verídicas fornecidas por fonte que só ele (o Sérgio Rubim) tem e deseja preservar.

Mariza Rauber? Bem, Mariza Rauber vem a ser minha mulher e o seu site trata de Reiki (que é uma forma de terapia de origem japonesa baseada na manipulação da energia vital através da imposição de mãos) - sugiro visitarem (http://www.marizarauber.com/).

O que fiz (sem a autorização dela mas assumindo a responsabilidade, já que sou o administrador do site) foi enviar os arquivos denominados "conversas.wav" e "hotel.wav" para o servidor que hospeda o domínio dela e repassar os links para o Sérgio Rubim que estava on-line comigo durante todo esse processo. Depois disso, aí sim, eu próprio inseri esses mesmos links no blog do Mosquito, a quem venho prestando uma modesta assessoria nesses últimos dias. O que o Mosquito tinha, na verdade, eram 'chamadas' para essas gravações cujo teor ele próprio desconhecia.

Só mais um detalhe: não digam pra minha mulher fiz isso sem sua ciência. Primo muito por um órgão de aspecto jurássico que fica localizado na região genital que ainda serve para alguma coisa.

Jorge Oliveira