quarta-feira, 14 de maio de 2008

CURIOSIDADES DO DOE

Diário Oficial do Estado do dia 19 de fevereiro de 2008, página 46.

Numa dispensa de licitação (virou mania) a secretaria da Dalva Dias (PDT) contrata, “com urgência”, a Ondrepsb para prestar serviços de vigilância, por um valor “estimado” (!!!) de R$ 40 mil.

Logo em seguida, grudadinho, tem o registro de uma concorrência feita pela Secretaria da Administração para contratar serviços de digitação onde – ora vejam só – a mesma Ondrepsb ficou de fora porque não apresentou a “certidão negativa de infrações trabalhistas à legislação da criança e do adolescente”.

A dispensa de licitação tem mesmo muita utilidade: livra as empresas dessa chateação burocrática, de ter que apresentar certidão disso, atestado daquilo. Não é à toa que as empresas escolhidas por essa forma “simplificada” ficam tão gratas a seus benfeitores. No caso, benfeitora.

2 comentários:

Carlos disse...

Cesar, não sei a razão da contratação emergencial, deve estar justificada lá no processo, mas esse negócio de desclassificar empresa por falta de uma simples declaração de que não emprega menores é uma coisa ridícula. Os licitantes deveriam ser avaliados por suas propostas, e não por essas bobagens contidas na lei, que obrigam a desclassificação da empresa que esquece de juntar no envelope de documentos um pedaço de papel que poderia até ser feito até na hora, ou, por vezes, com uma simples colnsulta à internet.

Anônimo disse...

E que achas então da licitação das obras de ampliação do aeroporto Hercílio Luz ? Dezesseis empreiteiras retiraram o Edital, mas NENHUMA apresentou proposta. Hummm... tem jabutí trepado no galho...