terça-feira, 12 de agosto de 2008

VOTANTES EM DIA

Quando falei aqui no resultado das eleições no sindicato dos Jornalistas, dois comentaristas (anônimos, pois não?) afirmaram que votaram mesmo sem estar com as mensalidades em dia. A Márcia, presidente da comissão eleitoral, informa que não é verdade o que eles afirmaram.
“Não tenho por costume responder a mensagens de quem se protege no anonimato. Abro uma exceção, porque não acho justo o trabalho de várias pessoas ser colocado em xeque de forma tão leviana. Gostaria de esclarecer que, desde maio, os integrantes da Comissão Eleitoral do SJSC vêm se reunindo praticamente todas as semanas com o objetivo de garantir o bom andamento das eleições. Todo esse trabalho foi, e continua sendo (pois o período de impugnação dos resultados encontra-se aberto), pautado pela lisura e pela transparência.

Para quem quiser, a relação dos votantes nesta eleição está disponível na sede do sindicato. Lá é possível verificar que – dentre os 173 votantes – não havia nenhum profissional em débito com o Sindicato.”

Márcia Quartiero – presidente da Comissão Eleitoral do SJSC

Um comentário:

Márcia Estela disse...

Como ando analisando mais de perto a indústria milionária do ensino superior privado e o "mais ou menos" privado (Acafe), tive a surpresa de descobrir que Prudente Mello, da Assessoria Jurídica do Sindicato dos Jornalistas é dono do Cesusc/Fpolis. Veja as notícias dele como patrão no adessc.blogspot.com

E por falar de Sindicato, os meus dois são filiados à CUT. Mesmo com centenas de demissões, processos sendo vencidos por assédio moral, etc, não vi mais a tal CUT para nada. Nem uma palavrinha. O Sinpro está sendo processado pela própria federação a que pertence. Não fazem nada, mesmo a gente cobrando. Nunca pensei que tivesse que processar sindicato por omissão. Contribui para o Sinpro por 17 anos. Sequer o rito sumário aquele de rescisão souberam fazer. Imaginem um sindicato outrora combativo (era?) mandar vc levantar com sua carteira de trabalho na mão e ir lá dentro do RH da Univali, que o demitiu, para pedir que assinem...Humilhação. Qualquer advogado de porta de cadeia sabe que isso é ilegal. A empresa tem que estar no sindicato para isso. O Sinpro não apareceu na Audiência Pública sobre Univali, na Assembléia Legislativa. Está na hora de acabar com o parasitismo de tal sindicalismo. AH, eu vou bem obrigada! Nada de amargura, pelo contrário, a luta por melhores dias nos revigora. Só não pensei que ainda tivesse que ouvir falar de oligarquias, nos dias de hoje.

Em tempo: o sindicato dos jornalistas tem cumprido a obrigação. Botou notinha no site. Deixou a gente aprovar uma moção contra a Univali, no finalzinho congresso de jornalistas. Também mandou o Formiga, que mora em Blumenau, à Audiência em Floripa. Ele falou umas palavrinhas lá e eu ameacei contar para todo mundo se fosse embora logo... Sou chata mesmo. E por falar de chata, lembrei da Heloisa Helena do Psol. Tem três unidades da Univali na capital. Será que o candidato a prefeito e vereadores não podiam ir lá na audiência ?