segunda-feira, 4 de agosto de 2008

FALA, LEITOR!

Os leitores deste blog, já disse várias vezes, são fantásticos. Às vezes enviam posts completos. Só tenho o trabalho de trazer dos comentários pra cá, pra ficar mais fácil de ler. Taí a contribuição do Silmar Neckel:

SUGESTÕES DE PAUTA
Não sei como funciona um blog direito, mas se desse, acredito que você deveria deveria deixar um post fixo com lugar para lhe enviarem sugestões de pauta. Só pra elas não ficarem pelos comentários de pautas já abordadas que não têm nada em comum.

Em Fevereiro o governador decretou:
“— Se a Escola Superior de Administração e Gerência da Udesc não aceitar uma filial da Escola Nacional de Administração da França, maior unidade acadêmica de formação de administradores da Europa, acabo com estas guerrilhas de vaidades e vou criar uma escola nova vinculada ao meu gabinete.”
(extraído de uma nota de 19/2/2008, do blog do Moacir Pereira, aqui)

E agora os comandados estão trabalhando:
“O reitor da Udesc, Sebastião Iberes Lopes Melo, terá nesta segunda-feira (7/7) reunião com a direção da ENA - Escola Nacional de Administração - em Paris, para discutir a possibilidade de instalar na Esag, em Florianópolis, uma unidade nos moldes da instituição francesa. No dia seguinte, o reitor terá encontro na Compusfrance, uma agência francesa de cooperação internacional. Ele vai obter informações sobre bolsas e cursos oferecidos pela instituição.

Dependendo do nível de conversação, o reitor vai pedir que a Escola Nacional de Administração, segundo ele, a mais renomada da França, funcione na Udesc a partir do segundo semestre de 2009. “Queremos que ela seja autofinanciável e não concorra com os cursos da Esag”, ressaltou.”
(extraído de nota de 4/7/2008 da assessoria de imprensa da Udesc, aqui)

Eu me pergunto: por quê trazer uma unidade de fora ao invés de divulgar que já temos o mais conceituado curso de administração do Brasil, segundo o provão do ENADE (MEC) na ESAG UDESC e melhorá-lo???

Aposto todas as fichas que esta escola, se vier, vai garimpar os melhores administradores pra levar pra lá, deixando apenas o ônus dos custos pro bolso catarinense.

Porque não trazem um hospital modelo da europa??? Um presídio??? São também necessidades encontradas atualmente e que não deixariam apenas a população pagando a conta, contribuiriam para o desenvolvimento do estado.

Falo isso por acreditar que cada aluno que se gradua em uma instituição pública, adquire uma dívida com a sociedade que o financiou. Por que deveríamos pagar para alguém estudar e ir trabalhar e desenvolver outros povos?

O governo está prestes a cometer uma (outra) grande burrada.

EM TEMPO – O Silmar Neckel também pede pra gente dar uma olhada na comitiva que foi em julho a Paris, pra essas conversas preliminares sobre a importação da escola francesa:

1. O reitor da Udesc, Sebastião Iberes Lopes Melo;
2. o diretor geral da Esag, Rubens Araújo de Oliveira;
3. o vice-governador Leonel Pavan;
4. o presidente da Fapesc, Diomário Queiroz; e
5. o secretário Especial de Articulação Internacional, Vinícius Lumertz.

7 comentários:

Anônimo disse...

O Pavan agora fala francês? Fala chinês? fala pelo menos "ingrêis" ?

Anônimo disse...

O Silmar Neckel, que fez as observações, deve ser um dos "guerrilheiros" a quem o Luiz 15 se referia !!!

Schneider disse...

Será que até 2009 isso acontece? Antes mesmo do "Metrô" de Superfície?
Acho que não. Acabou a folga. Terminou o recesso no TSE.

Anônimo disse...

Lummertz é o tradutor oficial do LHS, tal qual o Bayer é quando a outra turma está no trono. Jovens senhores poliglotas (parabéns) com muita informação de cocheira (quando não é o tradicional oba-oba oficial no exterior)- e muita milhagem às expensas da Viúva.

Carlos disse...

Ô Schneider, deixa de ser bocudo !
Só quem não quer é que não vê que o metrô está quase pronto, que o transporte marítimo já está operando com sucesso e que o novo aeroporto já está em condições de receber o moderno Airbus A-380, aquele para 500 passageiros !
Tudo isso já foi feito para termos a Copa do Mundo da "descentralização" em 2014!
Começo a achar que também és um dos guerrilheiros a que o Luiz 15 se referia !

Anônimo disse...

Quando eu crescer quero ser vice-governador num Estado de eleitores idiotas feito este!

Anônimo disse...

Só aqui que bonde virou "metrô de superfície"...

O oposto de metrô de superfície qual é?
Metrô de profundidade que vem à tona pra respirar em alguns trechos?Ahh, sim, no buraco é metrô, quando sai do buraco deixa de ser de profundidade e vira de superfície, depois volta a ser de profundidade, sobe e vira superfície.
Que tontura...

Lá na Inglaterra,onde inventaram esse troço de viajar feito minhocas e saúvas, nas profundezas da terra,vi tremmmmmmmmmmmmmm e metrô(que é tremmmmm que ora tá em cima, ora tá no buraco).Metrô de superfície só podia ser criação nossa, como pororocas e jabuticabas...Não tem?
É bonde, Dário, bonnnnndeee, ou trólebus. Não metrô de superfície, isto é coisa de terceiromundista deslumbrado.

Quando é que o LHS vai cavar um rio atravessndo a ilha só pra gente ter um Sena pra botar um "batÔmuche"???
E quando é que as escolas daqui serão tão chiques como as de lá, onde as diretoras só andam de BMW?Pelo menos na escola pública que ELLE visitou com direito a champanhe nacionalll( de lá).

Como é que pode né?