sexta-feira, 8 de agosto de 2008

FOI POR MUITO POUCO!

Só pra encerrar aquela história da eleição no Sindicato dos Jornalistas: o quórum mínimo que está previsto no estatuto do Sindicato, se não me falham as fontes, é de “30% dos associados em dia com a Tesouraria até 30 dias antes das eleições”. Este ano, os 30% correspondiam a 144.

Como foram computados 173 votos, o quorum foi alcançado. E ultrapassado por escassos 17 votos. A eleição de 2005 teve cerca de 300 votantes no total. Em Joinville, por exemplo, a maior cidade do estado, naquela eleição votaram 50 jornalistas. Agora, foram apenas 15 votos.

5 comentários:

Anônimo disse...

para seu conhecimento:
o quórum necessário para validar uma eleição é calculado sobre os votos válidos, ou seja, descartados os votos brancos e nulos. No caso das eleições citadas, os votos válidos somaram 161, o que dá uma diferença de 17 votos sobre o quórum mínimo de 144 e não de 29 como diz o post.

Anônimo disse...

Sou sindicalizado, porém neste ano não paguei a anuidade, nem as mensalidades. Mesmo assim consegui votar nestas eleições e não encontrei nenhum empecilho.

Cesar disse...

Anônimo das 6:38: já corrigi. Obrigado pelo aviso.

E o anônimo da 7:57 levanta uma bolinha danadinha, hem?

Anônimo disse...

Eu também votei e há anos não pago a mensalidade. Pra quê? A história já é conhecida: jornalistas que tem que "se virar nos 30" para sobreviver são convidados a eleger uma meia duzia de apaniguados (em chapa única) que vão fazer política e negociatas com os patrões, em troca de míseros R$ 1.100,00 de piso salarial- uma vergonha para a categoria- apenas para dizer que querem ser valorizados? Ou alguém imagina que ficar fomentando um site, promover algumas palestras de vez em quando e anunciar vagas que na maioria das vezes são preenchidas pelos amigos da diretoria é trabaljar pela categoria com seriedade? É isso que significa escolher demcoraticamente seus representantes?
Acordem senhores(as). O mundo mudou e o trem está passando ligeiro sobre os trilhos. Jornalista precisa de salário digno e valorização mais séria. Por isso, não boto fé nesta (RE) novada gestão. Salve-se quem Puder!

Marcia disse...

Não tenho por costume responder a mensagens de quem se protege no anonimato. Abro uma exceção, porque não acho justo o trabalho de várias pessoas ser colocado em xeque de forma tão leviana. Gostaria de esclarecer que, desde maio, os integrantes da Comissão Eleitoral do SJSC vêm se reunindo praticamente todas as semanas com o objetivo de garantir o bom andamento das eleições. Todo esse trabalho foi, e continua sendo (pois o período de impugnação dos resultados encontra-se aberto), pautado pela lisura e pela transparência.
Para quem quiser, a relação dos votantes nesta eleição está disponível na sede do sindicato. Lá é possível verificar que – dentre os 173 votantes – não havia nenhum profissional em débito com o Sindicato.

Márcia Quartiero – presidente da Comissão Eleitoral do SJSC