sábado, 16 de fevereiro de 2008

RECORDAR É VIVER (post de 30/01/2007)

OBAMA VEM AÍ
A novidade no cenário político norte-americano é o jovem senador Barack Obama, que há algum tempo já aparece nos principais veículos formadores de opinião e agora concorre à indicação do Partido Democrata para Presidente da República. Lá, diferentemente de umas republiquetas abaixo do Equador, se o sujeito não conseguir ser o candidato do partido, não muda simplesmente de sigla e continua concorrendo.

Obama terá que derrotar, no partido, a ex-primeira-dama e também senadora, Hillary Clinton. Os democratas, desta forma, têm grandes chances de eleger tanto o primeiro negro como presidente como a primeira mulher como presidente.

Como a campanha para presidente lá, em alguns aspectos, se assemelha à de cá, já começam a surgir histórias de todo tipo sobre o boa praça Barack (que fumou maconha, que é pró-Islam, essas coisas). E até agora ele tem tirado de letra, com classe e inteligência. Sai de cada denúncia com o prestígio aumentado. É o queridinho de boa parte dos atores e atrizes, xodó da Oprah (maior “ibope” da tv gringa) e tem apoio de grandes financistas, como o Georges Soros.

E, principalmente, faz política de uma forma que tem tudo para cativar os jovens e todos aqueles que estão enojados (lá e cá) com os políticos.

2 comentários:

Ilton, do Maranhão disse...

Temo, considerando o conservadorismo americano, que ele não seja páreo para o candidato republicano (não lembro o nome), que traz no currículo aquele viés de herói de guerra. Os americanos não gostam de mudanças bruscas e um negro na presidência é algo que - acho - a maioria não vai aceitar. Um abraço

Anônimo disse...

temo, de fato, que o maior cabo eleitoral do obama, por estes dias, seja o tal do mc caim ..
pedro lemos