sábado, 9 de fevereiro de 2008

ESSES MENINOS...

Diógenes Botelho e Lúcio Lambranho, apesar dos sobrenomes, são jovens (bom, jovens se comparados a mim, claro) jornalistas formados pela UFSC, em Florianópolis. E agora estão em Brasília.

O Lúcio é repórter do site Congresso em Foco, que publica noticiário sobre... o Congresso. E coisas afins. É dele, por exemplo, a matéria sobre as compras que a primeira filha, Lurian, fez no Camelão, ali em Campinas [aqui], que o Congresso em Foco publicou na sexta-feira.

O Diógenes, entre outras ocupações, mantém um blog (o Botelheco, onde sempre tem mais uma), onde, ultimamente, tem se ocupado dos cartões milagrosos. Foi ele que me avisou da matéria do Lúcio, quando passou por aqui pra me convidar pra fazer uma visitinha ao Botelheco.

Fui lá e qual não foi a minha (boa) surpresa, quando vi que eles fizeram o dever de casa. Não só pegaram as informações sobre uso dos cartões que estão (estavam?) disponíveis no site do governo, mas foram até o local da compra, conversar com vendedores. No Camelão, Lúcio ficou sabendo que Lurian estava junto, no momento em que o cartão sem fundo foi usado por um dos seguranças.

Aproveitem o final de semana e dêem uma passadinha no Botelheco. Lá também tem link para ir ao Congresso em Foco.

6 comentários:

Anônimo disse...

Enquanto isso a "Requisição" fixando 10 (dez) dias de prazo para o Dário entregar para a Analúcia a cópia da decisão judicial foi para o espaço e... ficamos assim !
O Secretário de Comunicação disse que entregava a decisão no dia seguinte... e tudo bem !
Antigamente, quando ser prefeito não era "um negócio", palavra de homem público valia !

Anônimo disse...

E e ai como fica, terminou o prazo e o seu Dáriu nao se explicou, a Dona ana lucia vai detonar o Alcaide?
Eu nao vejo a hora da figura baxa a crista, esta estoria tambem de que ganhou outro turno, sei nao, e bom ele aprender a ler o despacho da justiça, pelo geito vai ter volta, pois o inquerito desce alguns degraus e volta a carga em cima da FIGURA.
Tudo nos conforme, pois as leis Brasileiras sao muito frouxas e terminam beneficiando os otoridade, com um tal de foro previlegiado, nao tem probrema, vai com foro ou sem foro, a bronca e a mesma.

Sr. Cesar se possivel, o Sr. como Jornalista poderia fazer o favor de matar a nossa curiosidade e dar uma cavocada nesta historia do prazo que o Dáriu nao cumpriu, po ate rimou, foi sem querer querendo.

valeu brigadao.
Seu bilico la da freguesia.

Ricardo Rayol disse...

Não lembro como cheguei aqui mas obrigado pela dica do Botelheco.

Lúcio Lambranho disse...

Caro mestre,

Muito obrigado pela nota sobre a reportagem do Congresso em Foco e os gastos da Lurian.

Amanhã (12) e na quarta-feira (13) vamos publicar duas reportagens sobre trabalho escravo.

A primeira mostra como uma família ligada à responsabilidade social e que tem até prêmio de jornalismo tratava seus empregados numa fazenda baiana.

A outra cruza os dados de doações registradas no TSE com a lista "suja" do Ministério do Trabalho. Tem mais um governador na lista depois que mais 13 empresas entraram nesta relação no final de 2007. Confira se puder e divulgue, por favor. Um grande abraço,

Lúcio Lambranho

Anônimo disse...

Cesar,

Joguei a toalha. Com Dário, Luiz Henrique e Lula.... fazer o que?

Agora só nos resta aguardar uma nova eleição, e aí­ tentar votar direito. Isso se houver algum bom candidato.

Enquanto nossos empresários continuarem ajudando a eleger essas cacalhadas que andam por aí­, to fora.

Abs.

Pedro de Souza

Carlos disse...

Hoje, 11/2 no Jornal do Almoço, o Dário teve a cara de pau de dizer que fazia a limpeza dos rios da Bacia do Itacorubi a cada 4 meses e que foi impedido de continuar por ação do Ministério Público !
O rio Sertão só foi limpo pelo Shopping Iguatemi até a última ponte. De lá em diante o Dário nunca fez limpeza alguma, como também não fez no rio Itacorubi.
Quanto ao impedimento pelo Ministério Público ele ainda deve explicações à Analúcia Hartmann !
O nariz dele vai crescer....