quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

SINTO VERGONHA DE MIM

Tem muito vídeo rodando pelos e-mails, alguns até bem interessantes. Mas até agora não tinha encontrado um como este. Um texto declamado pelo Rolando Boldrin que diz tudo, ou quase tudo, que todos nós gostaríamos de dizer ou de ter dito. Ou melhor, gostaríamos de não ter que dizer, de nunca precisar ter dito.

Liguem a caixa de som, aumentem ao máximo, chamem os colegas, amigos, parentes, mantenham, discretamente, um lenço ao alcance da mão, sentem-se e deixem-se tocar por este sentimento de tristeza e indignação.

Clique aqui, para assistir “Sinto vergonha de mim”

[Para dar uma chegadinha no site do Boldrin, é só clicar aqui.]

Depois, só pra ficar no clima, dêem uma lidinha na carta que o bravo Mané da Ilha, guru de todos nós, o Chico Amante, mandou para o senador Suplicy:
Senhor Senador

V. Excia. é uma das reservas morais de um Congresso espúrio, porém até V.Excia. também "pisa na bola". Anteriormente à primeira eleição do Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, sempre comentei que o seu governo, caso o povo o escolhesse, seria a mesma coisa dos anteriores, principalmente pela "sede de poder", já que o PT amargava um período de 25 anos na oposição.

Na época, os eleitores do Sr. Lula julgavam convictamente que o Brasil iria mudar. Me chamavam de pessimista, representante da burguesia, etc., etc.

Qual nada, sou um mísero aposentado da Previdência Social com 74 anos que sofre com as barbáries e a discriminação dos governos, em especial do atual.

Ouvi hoje V.Excia. dizer no Jornal da Band, que concordaria com uma CPI para apurar os cartões corporativos, insinuando que, se o Congresso assim decidir, que seja apurado o mesmo delito do governo FHC.

Ora, Sr. Senador, isto é revanchismo. O PT na oposição fez da justiça seu foro de decisões, denunciando tudo de errado que ocorria. Por que não denunciou na época, e a cambada que estava no poder usou e abusou deles?

Quero lhe dizer que, nas duas eleições que o Sr. FHC foi candidato não votei nele, e, em sinal de protesto (apenas isso), votei no Enéas Carneiro, isto porque sabia que ele não ganharia. Portanto, não sou partidário dele. Aliás, meu partido político deixou de existir em 24 de agosto de 1954, com a morte de Getúlio Vargas. ELE ERA O MEU PARTIDO, mas, infelizmente, a corja que assumiu o trabalhismo não era aquela que eu considerava a ideal.

O trabalhismo que sempre concebi, no sentido filosófico, foi amordaçado por Jango e sua turma eivada de demagogia, culminando com o último caudilho que se chamou Leonel Brizola.

Portanto, Sr. Senador, meu protesto não tem nenhuma conotação político-partidária. E, isto sim, com intuito de preservar a imagem e o comportamento de V.Excia., um dos poucos políticos ainda confiáveis deste Brasil varonil.

Saudações

Francisco Hegidio Amante
Florianópolis - Santa Catarina

Um comentário:

Amauri disse...

César, sei que meu o que vou postar aqui não tem nada a ver com esse assunto, mas....

Saiu no jornal Tribuna do Dia (hoje), na coluna do Adelor Lessa (http://www.tribunadodia.com.br/home/site/colunista/?adelor-lessa) o seguinte texto:

"Florianópolis começa a discutir a possibilidade de rodízio de placas de veículos, como em São Paulo. Seria a saída para os crescentes congestionamentos na cidade. Outro dado da Capital: estudos apontam "zero" de aumento de usuários nos ônibus."

Tens alguma informação sobre esse lance de rodízios aqui em Floripa, pois eu não ouvi falar sobre isso ainda...

Um abraço!