quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Coube à deputada Ana Paula Lima (PT) o mérito de ter levantado, na tribuna da Assembléia, o véu de silêncio que encobria o deputado Renato Hinnig (PMDB) e a acusação de que ele teria batido na ex-mulher. O Fórum Estadual Lei Maria da Penha quer o enquadramento do deputado e que as demais deputadas (Ada de Luca/PMDB e Odete de Jesus/PRB, que presidem Comissões) se posicionem a respeito.

6 comentários:

Anônimo disse...

Se fose um comum de nossa comunidade, estaria preso ali na central de policia, mas como e do "TIME" se tenta abafar o escandalo.

Anônimo disse...

Concordo com o anônimo das 9:02. Vivemos aqui em Santa Catarina o Império da Impunidade, com o Monarca dando o exemplo. Por que um deputado seria considerado culpado por uns inocentes sopapos na cara-metade?

Anônimo disse...

Mas afinal o que foi que essa mulher fez? De repente foi coisa grave, não acreditou no metrô de superfície ou no arrastamento de algum "moribundo", sei lá.

Anônimo disse...

Né que eles gostao de um escandalo mesmo, todos os dias eles dao um jeito de aparecer na midia, nao tem pra oposiçao, pode ficar com inveja, pois a "TURMA" gosta de um olofote, todos os dias tao por ai sempre com alguma novidade.
Vejam mais uma dos bastidores deste "TIME".

O cara era um afilhado nepotizado do Pinho Moreira, que mais, espere daqui mais uns dias é provavel que apareça mais um escandalo do "clubinho".

Ai em baixo coluninha extraida do blog do CANGA.
http://cangablog.blogspot.com/

Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008
A BOMBA!
Pois leio no jornais que surgiu o terceiro envolvido no caso da bomba que decepou a mão de um torcedor do Criciúma no último domingo.
A imprensa dá até o nome do envolvido, Guilherme Lacerda, e diz que é funcionário público. Mas as informações acabam por aí. Esqueceram, ou não tiveram tempo, de levantar outras informações que identificariam melhor o "elemento".
O nome completo do acusado de ter passado as bombas para Franklin Pereira, já preso, é Guilherme Augusto Freta Lacerda. Ex-diretor da torcida organizada Mancha Azul, 33 anos, sobrinho do ex-governador Eduardo Pinho Moreira e com um cargo de confiança no governo de Luiz Henrique. Guilherme foi exonerado na noite de ontem pelo governador. Tinha emprego como assessor de Ivo Carminati, Secretário de Estado da Articulação.
Segundo a imprensa a ficha corrida do assessor do secretário Carminati é longa e envolve prisões por estelionato. Guilherme já está preso no presídio Santa Augusta de
Criciúma.

Anônimo disse...

Diz um colunista do jornalão que domina nestas bandas do sul que isso é assunto privado, que não interessa ser discutido na assembléia. E o caso do Renan Calheiros então? Martelou tanto nisso... O caso do filho(a) dele interessava? Dois pesos e duas medidas, como sempre nessa imprensa previsível...

Lia® disse...

Renato Hinnig???não sabia dessa...
Mas vi a propaganda dele na Tv essa semana...Viram tb???
Um santo,começou a trabalhar menino,aos 15 já era não sei o quê...

Um "jênho".