quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

FESTANÇA DA RIC

Será hoje, no Centrosul, em Florianópolis, a festa de lançamento da Rede Independência de Comunicação em Santa Catarina. As mudanças, entretanto, já aconteceram desde o começo do mês: a rede Record passou a ser transmitida pela RIC (ex RedeSC), o SBT pulou para o SCC (que na capital ainda está sem uma boa imagem aberta) e a RedeTV! ficou sem retransmissora no estado.

A RIC, na verdade, é uma rede que existe há muitos anos no Paraná, também de propriedade da família Petrelli e afiliada da Record. O seu braço catarinense, que retransmitia SBT e era conhecida como RedeSC, adotou a mesma denominação, para unificar a operação e crescer diante do mercado.

De concreto, os bispos da Universal deixaram de controlar seu canal em Santa Catarina, passando a bola para os Petrelli. E os catarinenses vêem-se no meio de uma briga de cachorro grande: de um lado a RBS, que atua no RS e SC e do outro a RIC, que atua no PR e SC.

Da festa de hoje participam algumas personalidades televisivas da Record, como a belíssima Ana Hickmann, o humorista Castrinho, a atriz Mônica Carvalho e o lulista convicto e jornalista engajado, Paulo Henrique Amorim, incansável na sua batalha contra os críticos do governo.

Os Petrelli esperam reunir umas 700 pessoas, dentre as quais, é claro, o governador e os prefeitos de todas as cidades catarinenses onde a RIC tem emissoras (Fpolis, Itajaí, Joinville, Blumenau, Chapecó e Xanxerê).

5 comentários:

Anônimo disse...

A RBS que se cuide, o Hélio Costa já está batendo o Jornal do Almoço...

Anônimo disse...

A briga de CACHORRO GRANDE, é copiada nos minimos detalhes, inclusive na questao de monopólios, e no enchugamento, a RBS demitiu 18 numa tacada só la do AN CAPITAL a RECORD PETRELLI demitiu 98, quem sera que vai chegar na frente?
Realmente a briga é grande, em varios aspectos ( negativos ) para os Jornalistas, cada vez mais a informaçao da grande " MIDIA " esta engesada e tambem quem perde muito com isto é quem asiste ou le os jornais ou as tvs.
E as faculdades de Jornalismo se proliferam como erva daninha, pois a onde tem emprego pra toda esta gente?????
Se cria uma aura de glamur entorno da profissao e a realidade é bem ardua, a começar pelos baixos salarios e analisando bem estas empresas de MIDIA ganham muito DINHEIRO.

Anônimo disse...

Logo logo eles implementam um software de inteligência (?) artificial, que entre outras funções, redigirá automaticamente as matérias com elogios ao governador. Com o que já foi publicado a respeito, já há um banco de dados respeitável, que possibilita elogios para mais uns 20 anos de mandato dele. Os poucos Jornalistas que se farão necessários servirão para escrever obituários e eventualmente uma coluninha social. Isso no caso de jornais impressos. No caso das TVs, o expediente será o mesmo, mas com apresentadores virtuais, tipo aquela que a globo tentou implantar no fantástico.

Anônimo disse...

Titio Cesar, na verdade pouco (ou quase nada) mudou. As Tvs (incluindo a ReBêS) estão se nivelando por baixo. Ninguém mais aguenta assistir aquele jornal de meio dia estilo pastelão recheado de cenas do mundo cão, esbanjando sangue e corpinhos pelo chão. Tudo igual, como era antes. Naturalmente que o tal do Jornal do Almoço anda chato, desinteressante também. Essa briga pelo ibope é uma palhaçada. Quem consegue fazer pior?
Quanto ao segundo monopólio de mídia citado, os Petrelli ainda precisam melhorar muito (e principalmente dar credibilidade) ao seu jornalzinho impresso, aquele "Do Dia".
Senti pelas demissões, pois está mesmo sobrando gente no mercado. Quer ser jornalista, caro estudante? Saiba que cada vaga está sendo disputada no mínimo por 30, 40 outros coleguinhas, desempregados ou sub empregados.
Por tudo isso vejo que a tal da RIC é só mais um rótulo, oficializando o segundo maior grupo de comunicação do estado, que também se rende aos a$$édios dos governos.

Lia® disse...

E são os jornalistas excedentes que ganham uma merreca, passam a miojo, que sempre metem o pau chamando professor de mercenário porque quer mais salário para trabalhar melhor.
Tá sobrando na base de 30/40 pra uma vaga?Ora, que tal pegar umas aulinhas,benhêe,professor ganha muito mais, né não? e veja bem, pode trocar o miojo pela merenda,ao menos é grátis, quando tem.Única condição é ter bons dentes, os biscoitos são duros.Se for surdo então, tá no ponto pra ficar o dia todo em sala de aula.De raiva e estresse não vai morrer.