sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

ESSES PARENTES...

E por falar em Dr. Moreira, um dos envolvidos com a bomba no estádo do Criciúma, Guilherme Freta Lacerda, é sobrinho dele. A mãe do suspeito, irmã da esposa do ex-governador, é uma funcionária bem conceituada no cerimonial da Assembléia Legislativa.

O governo agiu rápido e exonerou o rapaz da função de confiança que exercia na secretaria do igualmente criciumense Ivo Carminatti (agora licenciado para tratar da defesa de LHS).

Todos os que têm filhos sabem que a gente nem sempre pode ter controle ou responsabilidade sobre as bobagens que eles fazem. Ainda mais quando se trata de um sujeito adulto (33 anos), com um filho pequeno.

Resistam, por favor, à tentação de estender a pais e parentes, o dano que ele, segundo afirma a polícia, cometeu. É suficiente estarrecer-se com o nível de irresponsabilidade deste sujeito, que está preso. E assustar-se também, porque sempre ocupou cargos de confiança. Na Fesporte, com o João Ghizzoni e depois na secretaria de Articulação Estadual. Como confiar qualquer fragmento de gestão do esporte amador a um sujeito capaz de levar uma bomba para um estádio?

E como confiar num criciumense, de tradicional família criciumense, que fornece munição explosiva para ser usada contra torcedores da cidade onde seu tio e seu chefe imediato fizeram carreira política? E de onde é originária toda a sua família?

Foi estourar na única mão útil de um pobre torcedor criciumense que, por causa da deficiência física, foi o único que não conseguiu correr. E viu sua vida, que já não era fácil, tornar-se ainda pior.

A se confirmarem as suspeitas, esse avaiano criciumense é um bom caso para estudo em escolas e congressos de psicologia, psiquiatria e medicina.

6 comentários:

Anônimo disse...

Tudo bem que os parentes não têm nada a ver com a bomba que o bom moço levou para comemorar na sua terra natal.
Mas pelo cargo que ocupava, ficou evidente que se trata de mais um caso de nepotismo nessa administração "descentralizada" !

Albertina Gomes disse...

Com certeza não se deve julgar uma família inteira por um ato isolado..o ditado polular de que se conhece os frutos pela árvore não condiz com a realidade...eu mesma já pude observar que umas laranjas são mais doces, outras mais amargas, colhidas do mesmo pé e na mesma safra..O ser humano é mesmo uma hincógnita!!!

Anônimo disse...

Caro César Valente, o sobrinho da esposa do ex-governador EPM não é criciumense, mas sim nascido em Tubarão e radicado desde seus primeiros anos de vida em Florianópolis. Não tendo, por tanto, nenhuma ligação com a cidade de Criciúma.

Anônimo disse...

Caro Cézar, vamos apostar quem vai "pagar o pato"? Daqui a alguns dias este bandido vai estar trafegando pelos corredores da administração pública como se nada tivesse acontecido. Agora, os outros dois...
Joanildo.

Anônimo disse...

Se ele for realmente culpado das acusações, a oposição poderá falar de peito aberto aos quatro ventos que o governo tem (tinha) bandidos na alta administração. Isso sem falar nos Aldos e Rebellos da vida...

Anônimo disse...

Caro mestre,
Realmente não dá para responsabilizar a família ou o governo pela atitude desse marmanjo. Mas deve-se responsabilizar a família e o governo por manter esse 'cidadão' despreparado tanto tempo em cargos de confiança, ainda mais na área de esporte. Afinal, ele só teve esses cargos porque é da família que é.