terça-feira, 4 de dezembro de 2007

ILUSÃO DIGITAL

Começou a era da TV digital no Brasil. Pra quem não sabe direito o que é, até pode parecer grande coisa. Mas, na verdade, é um salto tecnológico de certa forma inferior àquele que deu cores às imagens da TV. [Ah, e pra ver a foto acima em alta definição digital, é só clicar sobre ela.]

Digitais, as televisões já são, na maior parte dos seus processos de produção de conteúdo. As novidades principais são a digitalização da transmissão e os recursos que isso permite. O mais visível é a melhor qualidade da imagem.

Como disse o ministro das Comunicações, Hélio Costa, os grandes fabricantes não têm o menor interesse em fornecer a tal caixinha que vai permitir assistir a tv digital sem comprar uma TV nova. “Eles querem é vender novos aparelhos de TV” e por isso as caixinhas que apareceram no mercado estão a preços irreais, exorbitantes.

Não existe qualquer outro motivo para que o conversor custe mais do que custa nos demais países que têm TV digital: algo em torno de US$ 100. Mas isso, é claro, leva algum tempo para se ajustar.
Eu, se fosse vocês, quando a TV digital chegar a SC, daqui a uns meses, não mudaria a TV nem compraria conversores. Mesmo se tivesse dinheiro sobrando. Não vale a pena. Melhor esperar.

Os fabricantes estão achando que as Olimpíadas farão muita gente gastar para ter imagem e som melhores. Por isso, é capaz de segurarem os preços no alto até lá. Mas depois a coisa deve cair para patamares mais razoáveis.

Um comentário:

Carlos disse...

Só mesmo um cabeça de bagre como o nobre ministro iria imaginar que o fabricante vai deixar de vender o conversor agora para depois vender a televisão inteira !
É apenas desculpa para justificar que o custo do conversor ficou alto devido a tecnologia que ele escolheu.
Nos Estados Unidos o conversor custa US# 100 porque lá eles não usam a tecnologia japonesa e porque a produção é muito grande.
Como tudo nesse governo, essa é mais uma engabelação !