terça-feira, 11 de setembro de 2007

Terça

FESTA JAPONESA
Como dá pra ver na foto acima, o LHS aproveitou a inauguração da SC 451, entre Curitibanos e Frei Rogério, pra fazer uma verdadeira parada da diversidade. Empunhando alegremente um estandarte com a bandeira do Japão, LHS vestia uma camiseta onde estava escrito “Eu amo Frei Rogério”. Com um delicado coraçãozinho vermelho no lugar do verbo. Esta frase, se for tirada do contexto, poderia ser um tanto quanto comprometedora.

E para mostrar que vida de governador não é fácil, principalmente porque os puxa-sacos parece que só querem saber de aparecer na foto e ninguém ajuda em nada, LHS aparece em várias fotos (distribuídas pela Secom) com a braguilha aberta. Será que não tinha um cristão que fosse capaz de avisar o governador?

A bandeira do Japão é uma homenagem à colônia japonesa daquela região, que estava promvendo a 10ª Festa da Florada da Cerejeira.

[Aviso aos navegantes: se quiser ver melhor alguma foto deste blog, é só clicar sobre ela que se abre uma ampliação]

DESCENTRALIZAÇÃO
O pessoal do palácio até deve achar que eu sou do contra. Mas vejam só se não é de falar mesmo: de vez em quando o palácio distribui notinhas mostrando um secretário do desenvolvimento regional como cicerone de luxo para prefeitos. Dá uma lida:
“No final da manhã desta segunda-feira, no Centro Administrativo, o governador recebeu uma comitiva de São Lourenço do Oeste. Do grupo faziam parte os secretários Gilmar Knaesel (Cultura e Turismo) e João Carlos Ecker (Desenvolvimento Regional) e o prefeito Tomé Francisco Etges. No encontro ficou acertado que o município contará com o apoio do Governo do Estado para a construção do centro de eventos com cerca de R$ 7 milhões.”
Antes da descentralização, o prefeito tinha que vir a Fpolis pra falar com os secretários e o governador e fazer os pedidos do seu município. Agora, continua tendo que vir, só que vem acompanhado de um cicerone, o secretário da SDR. Não é à toa que o governo tem tanta dificuldade para baixar as despesas com diárias...

ESSA IDELI...
No centro dos acontecimentos, a nossa senadora Ideli Salvatti (PT) aparece nas folhas como uma figura ímpar: estaria convencida da culpabilidade do esfarrapado presidente do Senado, mas luta com todas as armas para salvá-lo da cassação.

Mas, graças à geléia geral em que se transformou a política nacional, ninguém a acusará de nada nem tratará de cobrar coerência ou qualquer dessas coisas abstratas e fluidas. Desse imbroglio mal cheiroso em que Renan Calheiros mergulhou e fez mergulhar o Congresso, não sobrará pedra sobre pedra. E só não digo que chegamos ao fundo do poço, porque a história recente tem mostrado que as coisas sempre podem piorar.

O NOME DO VIADUTO
Se eu tivesse juízo, não meteria minha colher torta nesse angu. Nem enfiaria minha mãozinha nesta cumbuca. Mas, como faz tempo que, entre as várias coisas que me faltam, está justamente o siso, vou tocar no assunto.

É normal e compreensível que, ao morrer, todas as pessoas ganhem, dos seus amigos e conhecidos, homenagens e reverências. Ainda sob o impacto da perda, o prefeito Dário Berger disse a amigos, na semana passada, que quer dar, ao viaduto do Itacorubi, o nome do seu ex-assessor, jornalista Ariel Bottaro Filho.

Claro, ninguém dirá nada em contrário e é bem provável que os vereadores, tão acostumados a nomear ruas, avenidas e praças sem questionar, aprovem a proposição do prefeito, quando ele a apresentar.

Em todo caso, seria bom que os nomes fossem buscados com critérios um pouco mais amplos do que apenas a amizade, a saudade, ou o fato de ter sido uma morte recente. Seria interessante que outros nomes fossem examinados para aquele que, de qualquer forma, tenha o nome que vier a ter, será sempre o elevado do Itacorubi, ou, para os mais antigos, o viaduto das Três Pontes.

SEM SAÍDA
Não consegui entender: um técnico do Ipuf deu entrevista reclamando do fechamento da avenida Beira-Mar Norte no domingo e alguém da Guarda Municipal também criticou a medida. Se o Ipuf era contra, então quem autorizou? O prefeito sozinho?

Quando a Av. Paulista é fechada, para alguma festa ou manifestação,o paulistano tem inúmeras opções de trânsito. Mas em Fpolis o buraco é mais embaixo: deixa-se a cidade capenga, manquitolando, sem saída.

O DIA DO PRESIDENTE/GAROTO-PROPAGANDACHOPPER LULA
O presidente da República, lamentavelmente, se supera a cada dia. Parece que perdeu completamente todo o senso de noção. Que seja fã dos desbocados construtores de motocicletas (do seriado “American Chopper”), tudo bem. Mas que deixe a gringalhada invadir o desfile da Independência, já é um pouco demais. Não satisfeito, usa toda a liturgia do seu cargo para “dar uma força” para os produtores estrangeiros da série (que se orgulha de ser norte-americana), posando de garoto-propaganda. No dia da Independência.

Nem o idiota do Bush faria melhor.

3 comentários:

Carlos Andrade disse...

Fala Cesar

temas poucos polêmicos = poucos comentários.

te arrisca mais, perca mais o juízo.

Um grande abraço

Carlos Andrade

Anônimo disse...

Vc podia abrir uma votação no blog: qual o político mais ridículo?
É pareo duro estes dois de hoje. Mas teríamos muitos outros.

Brasil da Silva disse...

César:

Vai no site do Estadão (www.estadao.com.br) e espia com atenção o banner lateral (lado direito). É um pirata com um papagaio no ombro. Repara (ou "arrepara", como diz o mané) bem na cara do tal pirata. Garanto que vc vai reconhecer o sujeito. Será que é briga por causa da utilização do Linux???

Abraço,
Brasil da Silva