quarta-feira, 19 de setembro de 2007

PARENTADA

Por falar em cabide, o Ministério Público de Santa Catarina está informando que 61 prefeituras e 54 Câmaras de Vereadores já se comprometeram a moralizar a farra da família no poder. Conhecido nos círculos letrados como “nepotismo”, esse hábito de reunir a família em torno das tetas onde jorra dinheiro público, é muito comum e difícil de combater.

Pra mostrar que a coisa é pra valer, foram ainda propostas 22 ações civis públicas contra prefeituras e sete contra Câmaras de Vereadores. O mais interessante é a força que eles fazem pra manter a ninhada junta. O argumento mais comum é que “a turma é muito competente, e tudo de confiança”.

Pocavergonha!

Um comentário:

Anilse Seibel disse...

Senhor

Sou totalmente contra a prática do nepotismo. Minha cidade não tem.A nota contra o nepotismo chama muito a atenção porque não se fala de outros órgãos e o maldito nepotismo cruzado. Só Municípios e Câmaras de vereadores, mas isso é porque o Ministério Público não está dando respostas quanto a esse aspecto.Será que tem gente barrando. Por que a ação não é para todos? O legislativo ameaça votações de interesse do Ministério Público? Qual a razão dos Municípios? Só eles tem que dar exemplo? Tem que parabenizar a campanha, porém, todos tem que ser tratados da mesma forma porque é princípio constitucional.