terça-feira, 18 de setembro de 2007

HOSPITAL VITA

Nesta quarta-feira o juiz Zenildo Bodnar ficará frente-a-frente com vereadores da capital, para uma audiência a respeito da chamada “lei do hospital Vita”, a LC 250/06.

O assunto fez parte do cardápio da operação Moeda Verde e pode ser resumido mais ou menos assim: pra permitir a construção do hospital Vita no bairro Santa Mônica, foram feitas modificações dirigidas no Plano Diretor. Uma das modificações pegou carona numa alteração de zoneamento (legítima, até onde se sabe), proposta para a Trindade.

É mais uma “obra” da administração Juju e Marcílio (com participação de outros edis, é bom não esquecer), que a partir de quarta começa a ser melhor examinada.

No sábado, por falar nele, o ex-presidente da Santur e ex-vereador Marcílio Ávila foi almoçar no restaurante Grelhados, no Santa Mônica. Eu estava lá e pude testemunhar que ninguém o vaiou, mas também não pediram autógrafos.

Um comentário:

Carlos disse...

Pô, Cesar, eu quero é novidade! Quando é que a imprensa vai correr atrás e descobrir como é que o SOS Cárdio está construindo aquela clínica praticamente dentro do mangue? Pra fazer um viaduto com um traçado decente, a prefeitura não conseguiu licença, acabou fazendo aquela obra meia-boca, com o final de pista afunilando na saída da avenida da Saudade. Mas pra lançar suas fundações no lodo do mangue, a SOS Cárdio não teve nenhum problema. Aliás, alguém sabe por que o diretor foi preso naquela primeira leva? Por dar atestado falso ao vereador Juarez é que não foi ...