segunda-feira, 21 de agosto de 2006

SEGUNDA

CAMPANHA SEM MULTIDÕES – A maioria dos eventos têm sido reuniões menores, com pouca gente, como esse comício aí de Timbó. Só às vezes a casa lota.

SALVEM OS MENSALEIROS
O PT e o PCdoB foram à Justiça Eleitoral em defesa dos seus aliados mensaleiros, para tentar tirar do ar o site da ONG Transparência Brasil, que publica a relação de mensaleiros e outros suspeitos e acusados do parlamento e do governo. Alegavam, os ditos partidos, que um dia foram de esquerda e há séculos defendiam as liberdades democráticas, que a campanha “Não vote em mensaleiro” era injuriosa, ofensiva e difamatória.

Pois a Justiça se fez. O Juiz não só achou que a campanha tem um fundo de civismo ao alertar a população para que vote conscientemente, como negou o pedido dos dois partidos outrora de esquerda (PT e PCdoB).

Na verdade, acatou apenas uma pequena parte do pedido: mandou tirar a frase que compara os mensaleiros a animais (decerto porque ofendia os animais). O resto continua como está.

FAZENDA EM FOCO
Passou meio despercebido o relatório de auditoria do Tribunal de Contas que aponta oito problemas na cessão do prédio do governo (anteriormente ocupado pela Secretaria da Fazenda) para a prefeitura de Florianópolis. O governo tem 60 dias para se explicar. O principal problema é a ausência de autorização legal.

Embora a decisão de emprestar o prédio seja do governo, o fato de ser endereço tradicional da Secretaria da Fazenda e de ter despertado paixões à época da transferência, certamente colocará mais lenha na fogueira que arde em torno dessa secretaria.

EXPECTATIVA FAZENDÁRIA
Até o momento em que terminei de escrever esta coluna, ontem à noite, o governo não tinha informado claramente se o secretário Max já estava em solo brasileiro. Provavelmente resolveram manter o secretário, nas primeiras horas, longe da imprensa. Até que seja montada a estratégia de sua apresentação e o tom de suas explicações.

Existe, é claro, a possibilidade, remota, do secretário não ter conseguido vôo no sábado e só chegar hoje, mas nem eu mesmo, que sou um sujeito ingênuo e crédulo, acredito nisso.

A prisão do assessor pela PF e, depois, a prisão preventiva decidida pela Justiça, dão a dimensão da gravidade do caso. Isso coloca, sobre os ombros do secretário Max, uma responsabilidade enorme. Vai depender do que ele disser e da forma como disser, o tamanho do estrago que será feito na campanha de Luiz Henrique.

LULA DE VENTO EM POPA
Segundo a Folha de S.Paulo, bancos e empreiteiras investirão mais em Lula do que em Alckmin. O volume maior de doações não supreende, mas não deixa de ser curioso ver que justamente aqueles setores que, há quatro anos, temiam o caos na economia com a eleição de Lula, agora não querem, de jeito e maneira, que ele saia.

* * *

De janeiro a agosto deste ano a Polícia Federal realizou 74 operações. E em 2005 inteiro, apenas 61. Em 2004, 42 e em 2003, 16 operações. Claro que a PF nega que esteja intensificando sua atuação por causa do ano eleitoral.

* * *

Lula já conversa abertamente sobre a montagem do seu ministério de 2007. Considera a eleição ganha no primeiro turno. Ah, e o PT não terá mais a maioria dos ministérios. O PMDB (ou parte dele) é o novo queridinho de Lula.

POIS NÃO É QUE O LULA BOTOU MESMO BOTOX NA CARA?
DIARINHO É PHODA! – No dia 1º de abril publiquei, de brincadeira, as fotos acima, mostrando que o Lula estava se preparando para a campanha. Mas era pra ser só um primeiro de abril, uma piada. Pois não é que a Veja desta semana mostrou que, de fato, o candidato-presidente deu-se ao trabalho de injetar botox na cara, pra “suavizar” as rugas? Não chegou a pretear a barba, como eu tinha sugerido, mas no resto mexeu pra valer. Abaixo, fotos sem maquiagem (ele está maquiado, mas as fotos, não), pra vocês verem se o botox deixou ele mais bonito ou se enganaram o Lula... de novo (pra ver os detalhes, é só clicar nas fotos que se abre uma ampliação).



Update – A partir de hoje o DIARINHO, o Diário do Litoral, circula com duas edições. A tradicional, que se encontra nas bancas de Porto Belo e Bombinhas pra cima, até quase Joinville, com uma grande cobertura de Balneário Camboriú, Itajaí, Navegantes, Itapema e adjacências e a edição “Floripa”, que pode ser encontrada de Tijucas pra baixo, na maioria dos municípios da Grande Florianópolis. A diferença entre as duas edições é a capa e a contracapa, destacando os assuntos de cada uma das regiões.

2 comentários:

Anônimo disse...

O epsodio da secretaria da fazenda matou o Max Bornholdt(secretario) e fere de morte o filho Rodrigo Bornhold (vice-prefeito de Joinville) Alias o Rodrigo era o substituto politico do Luiz Henrique e seu canditado a Prefeito na eleicao de 2008. Hj o Max em entrevista coletiva disse que o assessor havia sido indicado pelo seu filho.

Aline Cabral disse...

Oi Cesar,
Pois então, mais uma vez, os ventos da mudança estão batendo na minha janela. Vai ver que por isso é que eu fiquei doente ; )
beijo!