sábado, 12 de agosto de 2006

SÁBADO E DOMINGO


Aposto que vocês nem se lembravam ou nem sabiam: dia 13 de agosto de 2005 o DIARINHO começou a publicar esta coluna De Olho na Capital. Neste final de semana, portanto, além de dia dos Pais, é aniversário deste espaço que está em permanente experimentação.

Pra não fazer que nem os políticos, que um dia dizem uma coisa e outro dia pedem pra gente esquecer o que disseram ou escreveram, reproduzo logo abaixo a nota que estava na primeira coluna e que é tipo assim uma espécie de declaração de princípios.

Como nos primeiros dias continuo completamente inseguro, sem saber direito se vocês estão gostando ou não das coisas que escrevo e mostro aqui. Mas como ainda não fui despedido nem sofri nenhum processo, imagino que não desagrado a todos.

Queria aproveitar esta ocasião festiva para agradecer o carinho e a generosidade com que a turma do DIARINHO (a viadagem propriamente dita) me recebeu e continua me aturando. E também elogiar publicamente a coragem e a dignidade da minha jovem chefe, a Samara Toth Vieira, que em matéria de administrar jornal dá um banho em muito marmanjo com mais idade e experiência, sem perder a ternura e sem deixar de lado o que realmente interessa, que é o respeito ao leitor.

As comemorações por esta data querida começam oficialmente dentro de alguns dias, com a exposição de trinta e tantos painéis, com os “melhores momentos”, na Sala de Imprensa da Assembléia Legislativa. E continuarão, depois, com a montagem da mesma exposição em Itajaí.

Para selecionar o material para a exposição reli a montoeira de coisas que foi publicada neste ano e fiquei impressionado com a quantidade de bobagens e piadas sem graça. Prometo, para o segundo ano, melhorar, errar menos e rir mais. Um beijão pra todas as leitoras e um aperto de mão para os leitores. E, de novo, muito obrigado.

AULINHAS DO TIO CESARA COLUNA
(ou “a difícil tarefa de manter a cara longe da lama”)

A coluna é uma das partes mais importantes do corpo humano. Mantém a gente em pé, segura a cabeça erguida. Como a natureza é sábia, ela fez a coluna com algum movimento. Pode (e deve) curvar-se um pouco, sem qualquer problema.

Esse movimento natural da coluna se chama jogo de cintura. Se a coluna ficasse completamente rígida, sem qualquer movimento, poderia quebrar facilmente, como um galho seco.

Mas também não devemos ter a coluna muito mole, que dobre com qualquer ventinho. É perigoso curvar demais a coluna, porque a bunda fica muito exposta e a cabeça encosta na lama. Entre os políticos isso tem acontecido muito.

Todo eleitor deveria ter um aparelhinho (que ainda não foi inventado) para medir o quanto a coluna dos políticos em quem pretende votar se curva. Quando a coluna fosse flexível demais, acenderia um aviso de perigo: “cuidado, esse aí fica de quatro com muita facilidade”.

Portanto, assim como a coluna dos homens de bem, esta coluna que hoje inicio terá jogo de cintura, mas não se curvará demais. Justamente porque não quero mostrar a bunda e não gosto de lama na cara.

Sejam bem vindos. Espero que voltem sempre.

[Publicada originalmente no dia 13 de agosto de 2005]

=======================================

SHOPPING LIBERADO

O Superior Tribunal de Justiça mandou continuar (provisoriamente, em liminar) as obras do Shopping Iguatemi do bairro Santa Mônica, na capital. Com isso, devem continuar também as obras nas ruas próximas, que estão infernizando a vida dos vizinhos.

A medida judicial não acaba com a guerra dos shoppings, apenas dá uma trégua até o próximo lance. Tal e qual Israel e Hezbollah, aqui os dois lados são o Floripa Shopping (aquele no mangue do Saco Grande) e o Iguatemi (aquele no mangue do Itacorubi). Os tribunais superiores funcionam como a ONU e às vezes a decisão agrada a um lado e outras ao outro.

Enquanto isso, nuvens de suspeitas, alimentadas pelos dois lados, pairam sobre a prefeitura e a Câmara de Vereadores. E o contribuinte fica sem saber direito o que está acontecendo.

PFL QUER CASSAR GODINHO,
O BOQUIRROTO


Já dizia minha tia Tinoca, do alto de seu metro e meio de sabedoria, que quando a cabeça não pensa, o corpo padece. Pois é, o deputado Godinho, aquele que falou antes de pensar, continua escondido, esperando baixar a poeira que ele mesmo, com sua boca grande, levantou.

O advogado de Colombo e do PFL, Nelson Serpa, preparava ontem três medidas contra Godinho:

– uma interpelação judicial, que é aquela em que se pergunta em juízo ao deputado se ele disse mesmo o que disse ou se já se arrependeu;

– uma ação pedindo reparação pelos danos morais que a afirmação dele causou; e

– e a ação que terá maior impacto público, uma representação junto ao Conselho de Ética da Assembléia Legislativa, pedindo a cassação do mandato do deputado Godinho.

A previsão é que as três ações dêem entrada na segunda-feira.

O “COMPRADOR”
A acusação do deputado envolve o governo, como “comprador”, por R$ 5 milhões, do passe do ex-prefeito de Lages e da participação dos pefelistas na coligação.

Mas nem o governador, Dr. Moreira, nem o candidato, Luiz Henrique, falaram oficialmente sobre o incidente, ao qual não querem dar muita importância. Preferiram deixar o Secretário do Desenvolvimento Sustentável, Sérgio Silva, cuidar do caso. Foi Sérgio que demitiu um apadrinhado de Godinho, gerando a revolta fisiológica do deputado.

O secretário distribuiu ontem duas notas. A primeira explicava que precisava de gente com nível superior e qualificação específica para enfrentar os problemas da estiagem e o afilhado do Godinho não estava à altura das responsabilidades. Por isso levou um pé na bunda “estritamente técnico”, com todo o respeito.

MÃOZINHA?
A outra nota é meio estranha. Fala sobre os tais R$ 5 milhões, colaborando, a meu ver, mais para montar uma linha de defesa para Godinho do que para afastar suspeitas de cooptação pelo governo.

O deputado falastrão, por intermédio de assessores, tem tentado dizer que ele se referia a um convênio do governo com a prefeitura de Lages que teria ajudado a seduzir Colombo, que não era, como parecia no início, uma compra pura e simples, em dinheiro.

Pois aparentemente o governo resolveu sair em socorro de seu antigo colaborador (e agora desafeto), divulgando detalhes de um convênio feito com dinheiro do Fundo de Desenvolvimento Municipal, via Badesc e assinado com 186 municípios (num total de R$ 269 milhões) em junho de 2005.

Ou seja, dá os fundamentos para a justificativa com a qual Godinho pretende se livrar da saia justa e dos processos: houve mesmo um convênio com recursos de cerca de R$ 5 milhões.

Claro que a nota do governo alerta para o fato que em meados de 2005 o quadro político estava completamente indefinido e que portanto não houve cooptação. Mas a estas alturas Godinho está como um náufrago, disposto a se agarrar a qualquer pedaço de madeira que lhe joguem.

SEM PRESSA
Ontem a assessoria do deputado Sérgio Godinho (que não fala com ninguém) ligou para os jornalistas, convidando-os para uma entrevista coletiva... na terça-feira, dia 15, às 9h da manhã.

Trata-se, sem dúvida, de um sujeito com nervos de aço e sem a menor pressa para se explicar, porque só vai falar cinco dias depois de ter feito o estrago. De propósito ou não, falará bem no dia em que começa o horário político gratuito. E um dia depois de terem sido protocoladas as ações do PFL.

3 comentários:

Anônimo disse...

Cesar,
Parabéns pelo aniversário da coluna, que a cada dia ganha mais leitores, tem credibilidade e humor. Leio mais pela Internet, mas o Diarinho também merece cumprimentos, por ter oferecido espaço para um profissional do seu gabarito (pois já que falamos em coluna, é sempre importante conferir o nível...).
Vida longa à coluna
Pedro Schmitt

Joao Cavallazzi disse...

Ave, Cesar!

Como não sei se você é pai, mando meus parabéns apenas pelo primeiro aniversário de sua coluna-blog. O espaço, sem qualquer sobra de dúvidas, é leitura obrigatória para qualquer mortal que se interesse pelo que se passa neste pedaço de terra chamado Santa Catarina.

Parabéns pelo trabalho, continue firme, muita saúde e sorte.

abraços do colega joão cavallazzi

Anônimo disse...

Ave, Cesar!

Como não sei se você é pai, mando meus parabéns apenas pelo primeiro aniversário de sua coluna-blog. O espaço, sem qualquer sobra de dúvidas, é leitura obrigatória para qualquer mortal que se interesse pelo que se passa neste pedaço de terra chamado Santa Catarina.
Parabéns pelo trabalho, continue firme, muita saúde e sorte.

abraços do colega joão cavallazzi