sábado, 17 de novembro de 2007

TEM QUE FICAR DE OLHO

Li no blog do Josias, que “a CNBB, instância máxima da Igreja católica no Brasil, veiculou no portal que mantém na internet um texto curioso. “De olho no bolo e na bola”, eis o título”. O autor é Dom Luiz Carlos Eccel, bispo da diocese de Caçador, SC.

O bolo que tem que ficar de olho é a descoberta do novo super-campo petrolífero e a bola, a escolha do Brasil como sede da copa de 2014.

Sobre a Copa, diz o bispo:
“Corremos o risco de, anestesiados com a notícia, ficarmos apenas na posição de espectadores deslumbrados. Assim, como poderá trazer vantagens, as desvantagens são possíveis, pelo menos para a maioria da população. O velho ditado ‘pão e circo’ tem muito de real”. (...)

“A partir de agora, pessoas, grupos, empreiteiras... poderão lucrar freneticamente. O governo, em parceria com o setor privado, vai investir muito em infra-estrutura e o perigo da corrupção astronômica é iminente. Fiquemos vigilantes e na militância. A bola está rolando e não podemos ficar alheios, porque o povo também pode rolar”.
Sobre o petróleo, escreve:
“O presidente da República disse, numa reportagem, que este é um presente de Deus para o Brasil. Eu tomo a liberdade de corrigir: é um presente de Deus para o povo Brasileiro. Devido à profundidade, esta riqueza começará a render no auge da Copa do Mundo. É preciso ficar de olho no bolo”. (...)

“Desde já, equipes técnicas estão buscando o aperfeiçoamento da tecnologia, para que o bolo venha à tona. Concomitantemente, outras equipes da sociedade civil devem se organizar, pensando nas políticas públicas, para que este presente de Deus chegue ao povo que trabalha pesado para a grandeza desta nação e que normalmente recebe migalhas”.

(...) “De olho atento na bola e no bolo, para que no final do espetáculo não venha a ocorrer que as lonas do circo caiam e o povo também, como sói acontecer.”
Um dos trechos mais importantes é, sem dúvida, a advertência: “A partir de agora, pessoas, grupos, empreiteiras... poderão lucrar freneticamente. O governo, em parceria com o setor privado, vai investir muito em infra-estrutura e o perigo da corrupção astronômica é iminente”. Putz, e o pior é que é verdade. Corrupção astronômica!

3 comentários:

janio disse...

Lugar de padre é no altar rezando ou distribuindo entre os pobres o dinheiro que arrecada de doações entre os otários.Se não quiser distribuir compaixão, pode ser Pajero, que também é bom. Para cuidar da corrupção tem a polícia, os TCUs, as gloriosas CPIs , etc. Quem não sabe cuidar do seu quintal, não pode falar mal do capim no dos outros (quintal, é claro!).

janio disse...

Aliás, ia passando: o Josias e o bispo de Caçador são dois petralhas de carteirinha...

Carlos Andrade disse...

PQ o pariu... Sempre tem comentários fúteis e que não acrescentam em nada.