quinta-feira, 29 de novembro de 2007

JOGO PESADO

Ainda tem gente que acredita que os senadores poderão endurecer o jogo e não aprovar a CPMF, que deve ir a votação na próxima quinta-feira. Eu também gostaria de acreditar.

Mas, segundo reportagem da Folha de S. Paulo, só nos primeiros 23 dias de novembro, “o governo levou ao balcão das emendas a bagatela de R$ 513,4 milhões”. Meio bilhão é bastante dinheiro em qualquer lugar do mundo.

Fora isso, os governadores estão aproveitando o momento em que os cofres estão abertos que Lula, o generoso, em pessoa, coordena o processo de “convencimento”, para acertar velhas contas.

Como se costumava dizer antigamente, no interiorzão, quando alguém fazia um bom negócio ou ganhava na loteria: “hoje não tem puta pobre nem bêbado infeliz!” Tá assim, a coisa, ao redor da CPMF. Serão poucos os que conseguirão resistir. Donde a minha crença que dificilmente deixaremos de continuar pagando a CPMF.

Um comentário:

Ilton disse...

O seu provérbio, no interiorzão do RS, é assim: "hoje não tem china pobre nem garçom de cara feia". Abração.