terça-feira, 13 de novembro de 2007

ESSA UNIMED...

A repercussão da nota sobre a Unimed que publiquei aqui foi grande. Tanto que repassei, para o editor de geral do DIARINHO, os casos mais cabeludos que me chegaram por e-mail. Vão subsidiar uma reportagem sobre os problemas que usuários desse plano de saúde estão encontrando. Até mesmo quando buscam seus direitos na Justiça.

Mas um leitor deu uma boa dica, pra pelo menos aliviar o sufoco da marcação de consultas (os principais médicos só têm hora pra atender Unimed dali a dois ou três meses, quando não mais):
“Quando marco consulta digo que é particular e pronto. E é. Ou seja, se não é SUS, é particular. Marco, e na hora apresento a carteirinha da Unimed. Quando fazem cara feia, apenos falo em ANS (Agência Nacional de Saúde). Em matéria de plano de saúde, essas três letrinhas são mágicas”.

8 comentários:

Carlos Andrade disse...

Irregularidades existe claro, mas tudo o mais é fruto do capitalismo. Vocês não perceberam quem são os seres mais capitalistas atualmente? Querendo lucrar a qualquer custo? São os médicos e a Unimed é uma cooperativa destes carinhas.

Quanto ao fato da marcação das consultas, (Plano de saúde x A Vista) acredito que a cooperativa nem tenha tanta culpa.

Geralmente quem impõe as cotas são os médicos que lá atendem, ou até pior, a secretária deste médico que administra a clínica.

Tá certo a artimanha da pessoa ali afirmando ser particular e pagando com Unimed.
Além de que, consulta médica é um dos poucos serviços que você paga antes de utilizar.

O problema não é a Unimed ou os plano de saúde. O problema é a cabeça dinheirista da grande maioria dos médicos.

se alimentem, e se cuidem bem meu povo, pra precisar o menos possível desses carinhas.

Abraços

Carlos Andrade

jânio disse...

Esse schneider é um cara que não pode reclamar de nada. Quem usa de fraude para auferir vantagens (mesmo que se ache no direito de fazê-lo)não pode reclamar da honestidade de ninguém. Enquanto persistir o jeitinho brasileiro e a lei de Gerson, o país continuará a esculhambação que sempre foi. Fosse eu o médico, botava esse cara prá fora do consultório! Como diz o Reinaldo Azevedo, a tapa, no sentido figurado! Vá rezar, rapaz!

Schneider disse...

Caro Jânio.
Pelo que sei só há dois tipos de consultas: particular ou sistema público (SUS, INAMPS, INPS e etc). Nesse caso, com plano de saúde, a consulta é de fato particular. Basta ler o contrato do plano de saúde que garante as consultas. Essas consultas são pagas na contratação do plano e, ainda, em muitos casos com pagamento de participação. É paga e, portanto, particular. Não é sistema público.
É uma prestaçaõ de serviço contratada e paga. Ou plano de saúde seria equivalente às filas do SUS? Não! É particular.
Isso não é fraude. Nem jeitinho brasileiro. É exigir pelo que pagamos. Se o médico não gostar que reclame com a Unimed, à quem presta o serviço. Aliás, os médicos nunca reclamaram e sempre prestaram um excelente atendimento.
Se há problemas quem deve responder, para os clientes e para os pretadores de serviço (médicos), é o plano de saúde.

Cesar disse...

Vou entrar nessa conversa porque também acho que a fraude está fundamentalmente na atitude do plano de saúde, que malandramente vende - e cobra - por um serviço que não presta (no sentido de não oferece). Não me foi dito, nem vejo escrito em lugar nenhum, que só 10% ou menos dos horários dos médicos conveniados será destinado aos segurados Unimed. Imaginávamos, ao comprar o plano, que não seríamos discriminados a esse ponto. Portanto, a sugestão trata apenas de uma forma do consumidor defender-se contra mais um assalto aos seus direitos.

Anônimo disse...

Cesar,

A polemica entre o Scheneider e o Janio não é essa.

A divergencia é se o modus operandi é etico, moral ou honesto.

Na verdade o médico que é estrela e tem suas 10 consultas dia preenchida por clientes que não necessitam utilizar plano de saude nào deve ser cooperado da Unimed.

Aqueles que forem, tem que se sujeitar as normas da Cooperativa.

Agora vamos ser honestos: a Unimed paga ao cooperado R$ 38,00 por consulta. Para pagar uma secretária, telefone, luz, condominio, agua e aluguel o médico tem que atender pelo menos 100 consultas mês só para essas contas.

Dai tem que mesclar com o particular.

No frigir dos ovos os médicos novos, sempre dispostos e competentes, estão ocupando esses espaços e prestando um bom serviço a população.

Pedro de Souza

Anônimo disse...

Cesar,

Nesse assunto de Unimed o LHS que tem uma dívida com o Bradesco por ter sido financiado na primeira eleição, quis implantar no Estado o Bradesco Saude.

Algumas reuniões foram realizadas e o assunto não prosperou porque o custo do Bradesco era bem maior que o oferecido pela Unimed, contratada no Governo anterior.

A pressão em cima do LHS foi enorme.

O Sr Nascimento, Diretor Regional dessa area do Bradesco chegou a ser transferido. Essa regional é sediada na cidade de Joinville.

Alias o Bradesco que financiou a campanha do Luis Henrique perdeu os 3 negócios que gostaria de fazer com o Estado : As Letras do Paulo Afonso que estão micadas nos Fundos do Banco; o seguro saude e; o Besc com a folha de pagamento.

Pedro de`Souza

janio disse...

Estamos perdidos. Já estou acreditando que o Brasil merece um terceiro mandato seguido... Quando a desonestidade começa a ser defendida na imprensa ao invés de ser combatida na Justiça,não há mais o que fazer... Tristes tempos, triste país. Adeus, mundo cruel.

francine rosa disse...

luxei meu dedão há 3 dias, era sexta, e sabem como é, consultórios lotados! fui no pronto atendimento de um hospital aqui em Bauru/SP, que atende unimed, e estavam todos os plantonistas almoçando, e só retornavam às 15h. Me recomendaram, na Unimed, que "não procurasse o médico nesses horários críticos, como hora do almoço", e também que "eu seria atendida quando eles pudessem, e não quando eu quisesse". São trezentos e muitos reais por mês do meu plano e de meus dois filhos. Pois é. Mas já falei pro meu dedão só luxar fora do horário comercial...
Francine - Bauru/SP
Usuária Unimed.