quinta-feira, 15 de novembro de 2007

CHAVEZ PERDE NA UFSC

O candidato bolivarianista foi derrotado já no primeiro turno, nas prévias para escolher o reitor da UFSC. O vencedor, Prof. Álvaro Prata, levou quase 60% dos votos. Vitória incontestável. O processo ainda passa pelo Conselho Universitário e pela escolha do presidente da República. A troca de reitor acontecerá em maio do ano que vem.

5 comentários:

Anônimo disse...

Chavez perde na UFSC ou Bush ganha na UFSC? É... depende do ponto de vista!
Embora porque será que só o candidato bolivarianista é tratado com esteriótipos pela "mídia" e o mesmo não ocorre com o candidato privatista? Estranho são anjos contra demônios? Ou dois pesos e duas medidas?

Anônimo disse...

Não sabia que o Chavez tinha concorrido a eleição para reitor na UFSC.
...
Que chato, então o Kiko ganhou.

Cesar disse...

Chavez concorreu e perdeu. Claro, representado por um áulico cujo nome não lembro agora. Mas que jogou, na disputa, todo o prestígio do bolivarianismo. A derrota, talvez para Kico, ou então para o Sr. Madruga, ou para a Bruxa do 71 (o tempo dirá qual foi o adversário vencedor), em todo caso, foi emblemática do que a UFSC pensa do grande ditador venezuelano.

Ah, sobre o "esteriótipo" (ou estereótipo): alguém que constrói deliberadamente sua imagem com uma carga tão acentuada de chavões (camisas vermelhas, brigadas de quarteirão, socialismo=anjo, capitalismo=demônio, etc), não pode se queixar se a gente entra no jogo e também passa a estereotipá-lo.

Orlando Tambosi disse...

Título correto, Cesar.

E por que será que os chavistas e lulistas sempre aparecem como anônimos?

Anônimo disse...

A vitória dos ditadores teria sido um desastre para a UFSC. Ela não sobreviveria a isso. E não merecia. Voltaria para o século XIX.