quarta-feira, 28 de novembro de 2007

SOB PRESSÃO

O deputado Djalma Berger (PSB), que já está processando o jornalista Paulo Alceu, agora também está processando outro jornalista catarinense, desta vez do grupo RBS.

O que parecia um fato isolado começa a se configurar como um modus operandi: vai ver que é jeitão que os neo-socialistas encontraram para se relacionar com a imprensa ou, pelo menos, com alguns críticos mais incômodos.

5 comentários:

Rodrigo disse...

Qual o problema de identificar o novo processado? Com certeza não é segredo o sr. acaba fazendo jornalismo pela metade.

Cesar disse...

Não citei o nome a pedido do próprio processado. Na verdade, não tem muita importância o nome do jornalista. O que preocupa é número. Mas, em todo caso, assim que for possível, publicarei.

Anônimo disse...

Processo número 023.07.124809-1, na 1ª Vara Criminal da Capital. O notificante é Djalma Vando Berger. O notificado é Cláudio Prisco Paraíso. As informações são públicas e estão no site do Poder Judiciário de Santa Catarina (www.tj.sc.gov.br).

Schneider disse...

Andei lendo que que Marcílio Avilla também está no PSB? Sério? Poxa, já foi do PFL, PMDB e outros. Sabe, há alguns anos, sempre ví no PSB uma imagem de ideologia, pessoas identificads com uma conduta política.
Que pena. Nem o velho PSB é mais o mesmo.
César, sugiro que os partidos adotem o regime de ingresso por concurso vestibular. Não por elitismo, apenas por tentativa de preservação ideológica.

Marcos Basso disse...

Jornalistas não estão acima do poder e nem sempre são os donos da verdade. Num país democrático, onde não existe uma Lei de Imprensa clara, que preserve o direito das pessoas, a única maneira de se defender de reportagens que nos prejudicam, é via processo judicial.Chega de tanto corporativismo!