quinta-feira, 12 de janeiro de 2006

QUINTA

JOGO DA MEMÓRIA: essa foto aí é de 1963, tirada na capela do Colégio Coração de Jesus, em Florianópolis e mostra a garotada que estava fazendo a Primeira Comunhão. São lembranças de um tempo em que a capital era uma cidade pequena, pacata, onde todo mundo se conhecia.

O teste é o seguinte:
1) Qual dos três meninos será, partir de hoje às 18h, governador de Santa Catarina?
2) Qual das duas meninas da primeira fila é hoje esposa de um ex-governador?

Imagino que se vocês são florianopolitanos e contemporâneos desse pessoal saberão identificar com facilidade quem é quem. Respostas amanhã.

“BALNEÁRIO CAMBORIÚ NÃO É SÓ PAVAN!”

Alguns leitores ligaram e mandaram e-mails pra dizer que eu escrevi aqueles comentários do dia 10, sobre o rodeio em Balneário Camboriú, com a mão muito pesada.

Temem que a cidade tenha sido retratada como “uma bagunça” e tentaram me mostrar que os problemas citados eram localizados e que assim como teve muita gente que não gostou do rodeio e de suas conseqüências, também teve muita gente que gostou.

Mas o que mais me chamou a atenção, nos comentários que recebi, foi a ressalva quanto à importância relativa do Leonel Pavan na cidade. A gente, aqui de fora, tem a impressão que o ex-prefeito e agora Senador tem uma grande e permanente influência sobre a prefeitura e sobre as demais “forças vivas” do município. Mas há quem discorde disso: “Balneário Camboriú não é só Pavan e a prefeitura hoje tem uma atuação bem diferente do tempo do Pavan”.

De qualquer maneira, uma das grandes vantagens do DIARINHO é que ele é lido e muito bem lido e a gente acaba recebendo contribuições sempre valiosas, que permitem ir ajustando o foco, melhorando a mira e regulando o peso da mão.

Fiquei sabendo, inclusive, que sobre o mesmo assunto, a coluna foi citada num programa de rádio da cidade, o que, para um velho e encalorado jornalista da capital, é sempre uma honra.

LATA DE SARDINHA

Ia aproveitar a oportunidade e falar alguma coisa sobre o transporte coletivo nas praias desse litoral norte abarrotado de turistas.

Em muitos lugares turísticos do mundo o ônibus local é sempre uma opção interessante. Poderia ser também entre as praias catarinenses, se o serviço não fosse tão pouco profissional.

Mas aí dei-me conta, mais uma vez, que o objetivo da minha coluna é ficar de olho na capital. Para olhar pelas outras regiões tem gente até mais competente.

FMI LÁ E CÁ

Quando o Elio Gaspari, no O Globo, diz que estão querendo engessar o governo Lula, a gente até acha meio exagerado. Mas aí lembrei da forma como a imprensa argentina saudou e comemorou a quitação da dívida deles com o FMI e da pequena repercussão e quase desprezo que o pagamento da nossa dívida tem gerado.

Não dá pra simplesmente negar tudo e qualquer coisa que o governo federal faça ou venha a fazer. Agir dessa forma é assumir um fanatismo cego que não leva a nada. Mas tem muita gente achando que campanha eleitoral é uma espécie de guerra, onde vale tudo.

SC E SEUS QUATRO GOVERNADORES

Hoje, no final da tarde, Santa Catarina ganha mais um governador interino, o quarto. Como num passe de mágica, vão desaparecer o governador mesmo, o vice-governador, que é o segundo na linha de sucessão e o presidente da Assembléia, que é o terceiro, para que o quarto, o desembargador Jorge Mussi, presidente do Tribunal de Justiça, possa assumir.

APENAS UM AGRADO

Não existe qualquer necessidade real que obrigue a realização dessa manobra de engenharia político-institucional. É um agrado que o governador LHS resolveu fazer ao Poder Judiciário.

Ato com grande potencial polêmico (“que tipo de favores o Judiciário teria feito que justifique tal agrado?” ou “que tipo de boa vontade se espera no futuro como conseqüência de tal agrado?” são algumas das questões que poderiam ser levantadas), parece que está passando sem qualquer voz discordante. Ninguém quer se indispor com os três poderes.

LITURGIA DA MÁGICA
Às 17h de hoje, o governador LHS leva à Assembléia Legislativa os projetos que comporão a pauta da convocação extraordinária dos deputados estaduais. Em seguida, Júlio Garcia, o presidente, passa o comando do Legislativo para seu vice, Herneus de Nadal.

LHS, que está de partida (de novo!) para a Rússia, tem que entregar o cargo para alguém.
O vice-governador, Eduardo Moreira, avisa que está de partida para o Japão (vai buscar dinheiro barato para saneamento), não pode assumir.
E Garcia também vai dizer que não pode assumir. Alegará algum motivo que não sei qual será.

Pronto, sobrou pro Jorge Mussi: às 18h, no auditório do Tribunal Pleno, LHS transmite o governo para o presidente do Tribunal de Justiça.

E aí estará completa a mágica que dotou Santa Catarina de quatro governadores. E, o mais incrível de tudo: tanto LHS quanto Moreira, nas suas viagens, agirão como se estivessem no exercício de seus cargos. Ou seja, são vários governadores, agindo como governadores, em várias partes do mundo, multiplicando-se.

Santa Catarina é, de fato, um estado privilegiado.

VIDA LONGA E PRODUTIVA!
Este nosso DIARINHO, que está de aniversário, amanheceu de cara nova, com os anos em festa.

Queria aproveitar este cantinho de coluna pra deixar um grande abraço a todos os milhares de leitores e leitoras que fazem com que todos os dias a viadagem do DIARINHO sue a camisa, arranque os cabelos e gaste os neurônios pra poder oferecer um jornal que valha a pena ser comprado e lido. Parabéns pra todos nós!

TIO CESAR SOBREVIVE AO CALORÃO
A diretora de redação do DIARINHO ficou com muita pena do colunista, que ontem nem conseguiu trabalhar porque estava derretendo no calor e mandou um memorando interno urgente com as seguintes palavras de estímulo: “deixa de ser mandrião, para de enrolar e volta pro trabalho!”

Fui obrigado, então, a dar um jeito pra driblar o calor: arranjei umas bóias pro teclado e pro mouse, instalei o computador na beira da piscina do vizinho (que está viajando) e escrevi a coluna dentro d’água. Só assim consegui produzir alguma coisa. O problema é que o vizinho volta hoje!

2 comentários:

Allan Pyetro disse...

Grande César
Olha, estou cada vez mais comovido com suas incansáveis formas de fugir desse calor. Pensando nisso , quero doar ao amigo, meu ventilador Britânia ano 1976 da cor vermelho morango,com apenas uma velocidade , mas cuidado, de vez enquando ele gostuma soltar a élecie. Espero está contribuindo para conforto e bem estar do nobre colega. Pois sua coluna não pode faltar na leitura diaria!
Ahhh... respondendo mas uma enquete. O menimo (1º da direita) é o Jorge Mussi e a menina (2ª da direita) é a ex-prefeita Angêla Amim - chutei.
Valeu!

Cesar disse...

Caro Allan, obrigado pela doação. Era justamente o que eu precisava. Quanto ao palpite, errou completa e redondamente.