sábado, 26 de novembro de 2005

SÁBADO E DOMINGO

[quer ver as imagens ainda maiores? é só clicar sobre elas que se abre uma ampliação. Depois é só clicar na seta de retorno pra voltar para esta página]
CATEDRAL NA “FASE 2”
Ontem foi realizado o lançamento da tal “Fase 2” da reforma da Catedral de Florianópolis: é aquela parte chata em que o vigário tem que sair com a sacolinha da Lei Rouanet pedindo um ajutório pras empresas e pros ricos em geral. Quem colabora ganha desconto no Imposto de Renda.

Infelizmente não dá pra usar o caixa 2 na “Fase 2”, o que certamente vai dificultar um pouco a coleta dos recursos necessários.

A “Fase 1”, que não tenho a menor idéia do que se trata, exceto o fato que vem antes da “Fase 2” foi bancada pelo governo LHS, que doou R$ 1,3 milhão e pela prefeituradário, que deu R$ 500 mil.

Agora é que o bicho vai pegar, porque serão necessários R$ 6,6 milhões. Mas, garante a empresa que está de olho nessa grana, que a Catedral vai ficar novinha em folha, sem perigo de cair no primeiro vento Sul e pode ser até que dê pra voltar a badalar seus sinos, que hoje estão mudos pra não trincar as paredes.

“MP DO BEM” FICOU “MARROMENO”

A Federação do Comércio de Santa Catarina acha que a aprovação da tal “MP do Bem” vai trazer alguns benefícios imediatos para a comercialização de computadores e autopeças, que teve redução nas alíquotas de PIS e Cofins.

Isso porque, como está ficando comum nesse governo, as medidas que eram pra ser aprovadas acabaram não sendo bem do jeito que deviam e aí logo logo será necessário fazer alguma coisa pra desafogar o setor da prestação de serviços, que ficou sobrando na história, depois de tantas idas e vindas. A coisa nunca é totalmente “do bem” sempre tem uma maldadezinha escondida.

TÁ MELHORANDO
Na última assembléia dos professores da UFSC, pra decidir se para de ficar parado ou se continua, votaram 161 pessoas. E deu uma votação apertada, 85 pela greve e 76 contra.

Na assembléia anterior tinha bem menos gente. Sinal que o povo acomodado está tirando o pijama, colocando a bermuda e aparecendo pra votar. Tá melhorando, mas ainda faltam algumas centenas aparecerem pra ficar bem bom.


LHS PEGA NO PESADO
Pra pegar na enxada nunca tem ninguém, mas pra ficar olhando sempre aparece um monte. O coitado do governador LHS (o de chapéu, com a mão no cabo, nessa foto aí de cima) teve que plantar sozinho a muda de árvore nas margens do rio Canoas, em Ponte Alta, no lançamento do EcoSanta Catarina 2005, ontem. Ainda bem que amanhã ele viaja pros EUA e pode dar uma descansadinha nas confortáveis poltronas da primeira classe do avião, que deitam mais que as dos ônibus-leito.

BANANA PARA TODOS
Santa Catarina é o terceiro maior produtor de banana do país e produz 10% fo total nacional. Em 2004 produziu 660 mil toneladas e exportou uns 30% disso pro Mercosul.
Cerca de 5 mil famílias catarinenses sobrevivem exclusivamente da bananicultura e em sua grande maioria em pequenas propriedades. Se somar as outras, que produzem banana e outros produtos, chega a 25 mil famílias.

Esta semana o deputado Dionei Walter da Silva (PT) fez uma homenagem mais que merecida ao povo da banana na Assembléia Legislativa. A banana é um excelente alimento, ótima para todas as idades, muito consumida por esportistas no mundo todo, mas ainda não faz parte da merenda escolar. O deputado tá tratando disso, tocando um projeto para obrigar a enfiar a banana na merenda.


TREINAMENTO PRA GALERA
A viadagem do Diarinho vai voltar pra escola. Todo mundo vai ficar de castigo, no sábado e no domingo, no fantástico, fabuloso e jamais visto Seminário “Olha pro teu rabo, macaco!”, que o Diarinho realiza em Cabeçudas. Essa montoeira de leitores e leitoras que o Diarinho tem merece um jornal cada vez melhor e pra isso, de vez em quando, a turma tem que sentar a bunda na cadeira e discutir o que está errado e o que está certo e ver o que dá pra melhorar.

Como a galera é muito responsável, em vez de ficar achando piolho na cabeça alheia, vai primeiro cuidar da própria casa, do próprio rabo. E se preparar para crescer ainda mais, porque cada dia tem mais gente lendo o macriado. O Seminário tem como objetivo principal identificar os problemas e dificuldades do dia-a-dia do jornal e discutir como dar a volta por cima na boa.

Um comentário:

Pedro Lemos disse...

Cesar ..
Com 6 mi eu construo uma catedral - catedral não: uma basílica! - novinha em folha .. dessas de causar inveja em qualquer bispo.
Investir na reforma de igrejas, cuja utilidade é no mínimo duvidosa, enquanto pessoas morrem nas emergências dos hospitais, é o cúmulo da falta de vergonha.